[object Object]
08.03.2021POR Isabel Simões

Câmara de Coimbra aprova por unanimidade moção sobre papel das mulheres na Crise Académica

Paula Pêgo, vereadora independente, propôs que a Câmara de Coimbra se associe à Associação Académica de Coimbra (AAC) para elaborar um estudo, a publicar em livro, sobre o papel das mulheres na Crise Académica.

A moção foi apresentada ao executivo que a aprovou por unanimidade. Invocando o papel das mulheres na  Crise Académica de 1969, a vereadora saudou a luta pela liberdade e a igualdade e propôs à Câmara de Coimbra que, em conjunto com a AAC, seja elaborado um estudo sobre o papel das mulheres na Crise Académica e o mesmo seja publicado em livro.

A vereadora recordou ainda palavras da presidente da Comissão dos Direitos das Mulheres e da Igualdade de Género do Parlamento Europeu, ao referir que a atual pandemia é uma “crise das mulheres” e “aumentou dramaticamente a desigualdade entre géneros”. Paula Pêgo lembrou dados europeus que mostram ter a violência doméstica aumentado, pelo menos 3o por cento na maioria dos países europeus.

Quanto ao mercado de trabalho, a vereadora citou que “são as mulheres as heroínas da sociedade que estão na linha da frente: 75% dos empregos com relevância sistémica são levados a cabo por mulheres, de hospitais a lares, professoras, empregadas de limpeza e lojistas”.

Por proposta do presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, o executivo do Município de Coimbra, reunido hoje em sessão,  prestou homenagem às mulheres vítimas de violência doméstica com um minuto de silêncio.

 

PARTILHAR: