18.02.2021POR Sofia Relvão E António Monteiro

1 EM CADA 5 ESTUDANTES PONDEROU SUICÍDIO

Estudo sobre o impacto do confinamento na Academia de Coimbra revelou que, ao longo do confinamento, 1 em cada 5 estudantes pensou pelo menos uma vez em suicidar-se.

“O Impacto do Confinamento na Academia de Coimbra”. É este o título do estudo elaborado pela Associação Académica de Coimbra. A apresentação foi sexta-feira, dia 12, no edifício-sede da Associação, na Rua Padre António Vieira.

Nas notas de imprensa da conferência, destacava-se que “durante o confinamento 98% dos estudantes se sentiram emocionalmente fragilizados, descrevendo-se recorrentemente como depressivos, frustrados, angustiados, nervosos e ansiosos. Mais alarmante ainda, 1 em cada 5 estudantes pensou pelo menos uma vez em suicidar-se.”

Numa conferência de imprensa com a presença única dos órgãos de comunicação social, o presidente da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC), João Assunção admitiu tratarem-se de resultados “dantescos” e “muito alarmantes”.

Segundo, o presidente da Direção Geral, o estudo incidiu sobre várias áreas que afetam a vida e bem-estar dos estudantes, de maneiras diferentes.

Foi há quase um ano, em março de 2020, que a Organização Mundial da Saúde declarou a doença causada pelo vírus SARS-Cov-2 como pandemia. João Assunção explicou o que motivou a Académica a realizar este estudo.

Os inquéritos que possibilitaram este estudo foram realizados online, como tantas outras atividades têm sido, durante este período, como explica João Assunção.

O estudo sobre o impacto do confinamento na Academia de Coimbra foi realizado com base numa amostra de 1484 estudantes das oito faculdades da Universidade de Coimbra.

 

PARTILHAR: