[object Object]
11.02.2022POR Informação RUC

Carlos Clemente: “Não podemos andar a formar atletas para depois abandonarem a Académica”

O Presidente da Secção de Futsal da Associação Académica  de Coimbra (SF-AAC), falou à RUC sobre o sucesso nos diversos escalões da modalidade, dos problemas encontrados em virtude da falta de espaços e das dificuldades logísticas que a secção enfrenta. Congratulou ainda a seleção portuguesa pelo título obtido do Europeu de 2022 de Futsal.

Não podemos andar a formar atletas para depois abandonarem a Académica, nós temos de dar  seguimento aos trabalho dos técnicos de base para subirem aos escalões que são fundamentais para o crescimento a modalidade”

A entrevista a Carlos Clemente, presidente da Secção de Futsal da Associação Académica de Coimbra (SF-AAC), começou com um balanço positivo por parte do presidente acerca dos resultados obtidos nos diversos escalões da secção na presente época que ainda está a decorrer. No entanto, apontou que a secção  atualmente enfrenta algumas problemáticas que já não são novas, nomeadamente, problemas logísticos e problemas de organização. Deixa ainda um reconhecimento aos encarregados de educação que afirma fazerem, numa base diária, um grande esforço para poder providenciar as condições necessárias aos seus filhos na prática da modalidade.

No seguimento da entrevista, o presidente da SF-AAC realçou a procura da secção por respostas da parte das direções de algumas escolas de Coimbra para que seja possível a prática da modalidade nos espaços destes estabelecimentos de ensino, considerando que a difícil cedência dos espaços impede a prática autónoma da modalidade pelos atletas. Carlos Clemente adiantou ainda que, de momento, a secção se encontra inclusive à espera de uma autorização para a utilização do pavilhão da Escola Martins de Freitas.

No decorrer do comentário à atualidade desportiva, Carlos Clemente procedeu a abordar a mais recente conquista da Seleção Portuguesa de Futsal no Europeu de Futsal de 2022. Na visão do presidente, esta vitória é um incentivo para que apareçam mais apoiantes da modalidade, mas não deixando de realçar que o principal apoio terá que originar maioritariamente da Direção Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC) e do seu Conselho Desportivo, considerando fundamental que se realizem mais encontros com a atual DG/AAC para a resolução dos problemas que a secção encontra.

O presidente deixa, no final do comentário, uma apelo para que os apoiantes da modalidade assistam aos jogos de todos os escalões da secção, da formação aos seniores, frisando que um crescente apoio nos jogos realizados em casa constitui um importante reforço anímico para os atletas da Académica.

 

A entrevista a Carlos Clemente, presidente da Secção de Futsal da Associação Académica de Coimbra, pode ser ouvida na integra no podcast deixado no topo da publicação.

PARTILHAR: