27/01/20

Biblioteca Geral da UC quer alcançar novos públicos com programação cultural

“Flor de Lotus: grandes clássicos de música, cinema e literatura”, o primeiro festival literário da Universidade de Coimbra (UC) é um dos destaques da programação cultural da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (BGUC) para 2020. A iniciativa vai decorrer de 20 a 24 de abril. A programação cultural da BGUC para 2020 foi apresentada hoje (27).

O diretor da Biblioteca Geral da UC, João Gouveia Monteiro revelou que o festival “Flor de Lótus” vai buscar uma pequena lista de “grandes livros” que por sua vez deram origem a “grandes filmes” que por seu lado originaram “grandes bandas sonoras”.

Os quatro eixos estruturais da programação cultural da BGUC vão passar pelo livro, por ações de educação ambiental, atividades de formação para profissionais que trabalham em bibliotecas e pela abertura a outras culturas. A cultura chinesa é uma das que vai estar em evidência. A exposição “vida e obra de Lu Xun”, sobre o escritor considerado o pai da literatura moderna chinesa, tem inauguração marcada para 25 de setembro.

Para além do lançamento do primeiro festival literário da UC, e de preocupações com a temática da ecologia, João Gouveia Monteiro realçou o “compromisso” com o diálogo intercultural e inter-religioso, em realizações a desenvolver ao longo de 2020.

A exposição “Ousar duvidar” sobre o escritor José Régio está agendada para março (5). Com a designação de “Toda a redondeza do mundo:Magalhães-Elcano, 1519-1522”, a exposição que assinala a primeira viagem de circunvalação organizada pelo navegador português Fernão de Magalhães e terminada pelo espanhol Elcano, ambos ao serviço do rei de Espanha, está marcada para decorrer de 27 de novembro até final de dezembro.

Apesar de contar já com mais de três dezenas de iniciativas a programação continua aberta a contributos, e foi estudada para ter um resultado “muito abrangente”, afirmou o vice-reitor da UC, Delfim Leão.

Aproximar a cultura que se faz na UC e na cidade de Coimbra a todos os públicos, mas em especial aos mais jovens, são objetivos da programação da Biblioteca Geral. O diretor da BGUC valorizou a necessidade de ajudar os mais novos a vencerem a “timidez” e a descobrirem o “prazer da leitura” que, na opinião de João Gouveia Monteiro, “puxa muito mais pela imaginação do que um documentário audiovisual”.

No âmbito da abertura a novos públicos, estão previstas duas sessões de ‘Poetry Slam’, uma em março e outra em novembro. Em maio (20) vai ter lugar uma tertúlia entre a professora da Faculdade de Letras da UC, Cristina Robalo Cordeiro e o escritor Afonso Reis Cabral com o tema “Ler: porquê e para quê”.

Em curso está já a exposição “Jaime Cortesão: correspondência do exílio com o irmão Armando” que pode ser visitada na Sala de São Pedro da Biblioteca Geral até 29 de fevereiro. A programação vai sendo anunciada aqui.

Isabel Simões

6
18
32
0
GMT
GMT
+0000
2020-02-22T18:32:12+00:00
Sat, 22 Feb 2020 18:32:12 +0000