16/01/20

Helena Mendes: “PS Coimbra não gosta da iniciativa privada nem de empresários”

Helena Mendes, deputada à Assembleia do Município de Coimbra pelo CDS COIMBRA, foi a convidada do Alvorada de hoje (16).

Orçamento e Grandes Opções do Plano (GOP) para 2020 do Município de Coimbra foram aprovados, esta quarta-feira (15), em reunião do executivo camarário. Depois de realizadas algumas alterações, os documentos obtiveram cinco votos positivos por parte do Partido Socialista (PS) e a abstenção de Francisco Queirós da Coligação Democrática Unitária (CDU) e da vereadora eleita pela coligação PSD/CDS-PP/PPM/MPT, Paula Pêgo. Helena Mendes mantém as críticas aos documentos em questão. Para a deputada centrista o orçamento é uma manta de retalhos. Helena Mendes considera que as posições do PS e o PCP não passaram de uma “encenação”.

O CDS-PP não tem vereadores ao contrário do que acontecia até 2013, onde o partido centrista era representado por Luís Providência no executivo camarário. Helena Mendes alinhou-se contudo com a posição do Somos Coimbra e do PSD. A deputada do CDS explicou quais seriam os pontos principais de um orçamento do CDS. Na perspetiva de Helena Mendes, o PS Coimbra não gosta da iniciativa privada. Helena Mendes destacou pela negativa a redução de 82% da captação de empresários e de novas empresas previsto no novo orçamento. De acordo com a deputada centrista o executivo PS quer uma cidade a viver exclusivamente da Universidade e do património apenas.

A possibilidade de um novo aeroporto na região centro e as eleições do CDS-PP foram outros dos temas em destaque no programa. O comentário pode ser ouvido na integra através do link mixcloud.

Tomás Cunha

7
5
05
0
GMT
GMT
+0000
2020-01-19T05:05:55+00:00
Sun, 19 Jan 2020 05:05:55 +0000