13/01/20

Costa Almeida: “A parte administrativa da saúde consome meios financeiros significativos”

O Alvorada de hoje (13) contou com o comentário à atualidade do médico-cirurgião, Carlos Costa Almeida.

A entrevista que o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), Fernando Regateiro, deu ao Diário de Coimbra (DC), publicada na última semana (10), foi o mote para o primeiro comentário do convidado.

Ao DC, Fernando Regateiro referiu a sua preferência pela construção da nova maternidade num espaço dos CHUC onde está o ‘heliporto’, em desfavor da localização no Hospital dos Covões. O dirigente do CHUC fundamentou a sua opinião no estudo da Escola Nacional de Saúde Pública divulgado pela comunicação social regional.

A Assembleia Municipal de Coimbra já se pronunciou a favor da nova maternidade no Hospital dos Covões. Em Coimbra já existem duas maternidades, Daniel de Matos e Bissaya Barreto. Ambas fora do perímetro de hospitais centrais, têm no entanto limitações de espaço e de recursos humanos.

Carlos Costa Almeida, concorda que se construa a nova maternidade no Hospital dos Covões, onde na sua opinião, existem condições de espaço para um novo edifício, o que não acontece nos CHUC.

O aumento do número de cesarianas nos hospitais públicos e privados fez manchete no Jornal Público de hoje. O tema foi abordado pelo comentador. Em destaque esteve também o financiamento do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a descentralização de competências para as autarquias. Costa Almeida entende que as deficiências que existem se devem em grande parte à falta de verbas e de organização.

Pode ouvir as opiniões do comentador sobre alguns dos aspetos do SNS aqui:

Houve ainda tempo para ouvir a rubrica Foyer, um trabalho de Ana Laura Simon que dá a conhecer a programação da semana do Teatro Académico de Gil Vicente.  

Isabel Simões 

7
5
47
0
GMT
GMT
+0000
2020-01-19T05:47:03+00:00
Sun, 19 Jan 2020 05:47:03 +0000