9/01/20

Filomena Girão: “Coimbra está parada no tempo”

O Alvorada de hoje (8) contou com a o comentário à atualidade por parte da deputada da Assembleia Municipal de Coimbra (AMC) Filomena Girão, do Somos Coimbra.

A Assembleia Municipal de Coimbra (AM) chumbou no passado dia 27 de dezembro as Grandes Opções do Plano e o Orçamento para 2020. 24 votos favoráveis (23 do PS e um da CDU) e a abstenção do presidente da Junta de freguesia de Santo António dos Olivais, Francisco Andrade, não foram suficientes para obter a aprovação do orçamento e das GOP. Na opinião de Filomena Girão os documentos em questão “não bastam para Coimbra”. A deputada municipal do SC relevou ainda que o executivo socialista entregou uma segunda versão do orçamento aparentemente igual à primeira versão na noite de ontem (dia 8).

No final da sessão da Assembleia Municipal do passado dia 27, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, que nessa qualidade teve intervenções na AM, afirmou aos jornalistas que não vai desistir de lutar contra o que chamou de “forças de bloqueio”. Já o vice-presidente da CMC, Carlos Cidade, apelidou o movimento ao qual Filomena Girão pertence de “Somos Contra”. A advogada e deputada municipal recusa a rótulo imposto pelo PS. Filomena Girão afirmou que em mais de dois anos de mandato, o SC votou a favor de 75% das deliberações do Executivo camarário e da Assembleia Municipal, absteve-se em 14% e rejeitou as restantes 11%.

De acordo com o jornal Público, em 1917, o comboio a carvão demorava uma hora e 15 minutos a ligar Coimbra à Lousã. 113 anos depois, o autocarro de substituição demora uma hora e 25 minutos. Filomena Girão considera que esta notícia é o exemplo que Coimbra está parada no tempo. Para a deputada do Somos Coimbra a cidade tem uma vocação de liderar a região centro.

O Metrobus de Coimbra vai partilhar via com carros em três pontos da cidade. Uma das novidades é o estudo da Ligação complementar à alta universitária. A deputada municipal relembrou que Ana Bastos, vereadora do Movimento Coimbra é especialista na matéria. Filomena Girão relembrou contudo, que o executivo camarário tem recusado sempre o contributo de Ana Bastos no “dossier” do Metrobus. Filomena Girão mostrou ainda preocupação relativamente aos 3,3 quilómetros de linha partilhada do futuro Metrobus na área urbana.

Tomás Cunha

7
4
41
0
GMT
GMT
+0000
2020-01-19T04:41:24+00:00
Sun, 19 Jan 2020 04:41:24 +0000