7/01/20

Apre! Canta Janeiras em forma de ‘rap’ ao primeiro-ministro, pelo baixo aumento das pensões

Fotografia: Esquerda.net

O Grupo de Teatro do núcleo de Coimbra da associação Aposentados, Pensionistas e Reformados (Apre!) pretendeu chamar a atenção de António Costa, para a necessidade de alterar o que está consignado na proposta do próximo Orçamento do Estado. Com esse fim deslocou-se ontem a Lisboa até à residência do primeiro-ministro.

Aos 14 elementos do grupo, que se deslocaram para cantar “Os Reis” juntaram-se cidadãos oriundos de outras regiões do país. Segundo a também presidente da Mesa da Assembleia da Apre!, Maria do Rosário Gama, para além de Coimbra, cidadãos de Lisboa, Porto, Vila Real, Braga, Póvoa de Varzim, Gaia, Montemor-o-Novo, Sines, Cascais e Seixal, entre outros, marcaram presença.

Maria do Rosário Gama fez para a RUC o balanço da iniciativa de cidadania que terminou com a entrega da letra do ‘rap’ a um assessor do primeiro-ministro.

Comunicada como uma ‘performance’, o grupo ficou espantado com o número de polícias presentes e que determinou que o canto se confinasse a cerca de 100 metros da residência oficial do governante.

O fundamental da reivindicação da Apre!, passa pelo aumento de 10 euros para as pensões que estão abaixo do salário mínimo, menciona Maria do Rosário Gama.

Pela lei “a maioria” tem um aumento acima da inflação. Como a inflação está baixa, na ordem dos 0,2 por cento, apesar do acréscimo de 0,5 por cento determinado pela lei, o que dá um aumento total na ordem dos 0,7 por cento, significa que uma pensão de 300 euros tenha um acréscimo de 2,1 euros. Para Maria do Rosário Gama a acontecer “não faz sentido”. Daí a necessidade do “aumento extraordinário”, clarifica.

Para o conjunto de pessoas que “não têm aumentos”, a Apre! considera que se devia aplicar o mínimo aplicado à função pública. Maria do Rosário Gama lembra que há muitos reformados que não são aumentados desde 2009.

A proposta de OE está em discussão na Assembleia da República. No final da semana vai ser votado na generalidade. A presidente da Mesa da Assembleia da Apre! está confiante. Para que a proposta mereça a aprovação ou a abstenção dos partidos à esquerda do Partido Socialista vai ser necessário atribuir pelo menos um aumento de 10 euros para as pensões mais baixas, afirmou.

O sítio da Internet Esquerda.net refere que a iniciativa contou com o apoio do grupo + 60 do Bloco de Esquerda . Mais informação na página da rede social facebook da Apre!

Isabel Simões

7
5
13
0
GMT
GMT
+0000
2020-01-19T05:13:50+00:00
Sun, 19 Jan 2020 05:13:50 +0000