1/01/20

Alexandre Carvalho:”Brexit pode levar à desagregação do Reino Unido”

O Alvorada de hoje teve o comentário a cargo de Alexandre Carvalho,  docente da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC) integrante do Núcleo de Relações Internacionais.

Alexandre Carvalho explicou de forma resumida o Brexit. É por este nome que é conhecido o processo de saída do Reino Unido (RU) da União Europeia (EU), iniciado com o referendo de 2016 era David Cameron primeiro-ministro britânico. Segundo o docente da FEUC, a David Cameron “saiu-lhe o tiro pela culatra”.

Alexandre Carvalho afirmou que a maioria eleitoral do Partido Conservador de Boris Johnson, irá permitir a transição e saída da UE até ao final de 2020. O equilíbrio interno político derivado da derrota retumbante dos trabalhistas de Jeremy Corbyn terá, segundo o docente da FEUC, consequências no futuro do RU nas próximas décadas.

O docente da FEUC afirmou que as vitórias dos partidos nacionalistas, quer da Escócia quer da Irlanda do Norte, levanta a dúvida se o Brexit pode ter como consequência a desagregação do Reino Unido.

Em relação a Donald Trump, Alexandre Carvalho afirmou ser difícil sintetizar o ano de 2019 dado que a cada semana parecia que passara uma década de escândalos com o presidente dos Estados Unidos da América (USA). O docente da FEUC destacou que o “impeachment” do presidente dos USA é muito improvável que aconteça.

Alexandre Carvalho sublinhou que as eleições presidenciais de novembro deste ano nos USA podem ser muito afetadas pelo “impeachment” ao atual presidente. Para o docente a imagem de Trump está afetada negativamente, mas se o processo for longo pode vir a beneficiar a recandidatura do partido Republicano.

A escolha do candidato democrata segundo Alexandre Carvalho poderá recair sobre Bernie Sanders ou Elizabeth Warren. Para o docente de Relações Internacionais na FEUC, o democrata Joe Biden  é “uma máquina de fazer gaffes” e isso prejudicaria a sua candidatura.

No Alvorada de hoje, primeiro dia do ano de 2020, houve ainda espaço para Alexandre Carvalho comentar a situação política na América do Sul. Segundo o docente da FEUC a maior parte destes países passaram a ter governos de direita onde antes governava a esquerda.

Alexandre Carvalho destacou ainda a situação no Haiti que, segundo o especialista em Relações Internacionais, se encontra em colapso mas tem pouca ou nenhuma visibilidade mediática.

Pode ouvir o Alvorada na íntegra aqui.

Rui Rodrigues

4
14
58
0
GMT
GMT
+0000
2020-04-02T14:58:45+00:00
Thu, 02 Apr 2020 14:58:45 +0000