17/12/19

Conselho Geral da UC debateu e aprovou Plano estratégico

O documento com as grandes linhas de orientação da Universidade de Coimbra (UC) para os próximos quatro anos “foi aprovado na generalidade” pelo Conselho Geral (CG) da UC, na reunião de ontem, dia 16 de dezembro, a última do ano, informou a reitoria em nota de imprensa.

Uma primeira versão do Plano Estratégico 2019-20123 da UC passou no Conselho Geral em 25 de novembro. O professor da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC), Elísio Estanque, esteve ontem de manhã no programa Alvorada. O professor, que também pertence ao CG, revelou que o plano evidenciou matérias relacionadas com problemas que a Universidade de Coimbra enfrenta.

Na opinião do professor, falta apenas saber como, e, se os planos de ação dos diferentes pelouros da reitoria materializam as grandes linhas definidas no Plano Estratégico. Matérias como a internacionalização, ciência ou a relação da cidade com a universidade são exemplos de matérias em discussão.

Enquanto nos próximos dois a três anos, a UC tem de “estabelecer prioridades” para ultrapassar “as pedras mais urgentes”. Depois, segundo o professor da FEUC, torna-se necessário ir mais além, e tornar a universidade mais proativa nas resposta que dá, com os seus centros de pesquisa, às grandes questões da sociedade. A UC tem de continuar a ser uma instituição que saiba “antecipar problemas”, acrescenta Elísio Estanque.

Nos últimos tempos Ensino Superior e Ciência têm sido abordados por uma dinâmica “demasiado mercantilista e competitiva” e menos baseada “no espírito crítico e na intervenção social e cultural”, como gostaria o professor da FEUC.

A investigação é “uma das prioridades” do Plano Estratégico que já constava no programa de candidatura do atual reitor. Na atualidade a investigação faz-se com base em redes transnacionais e com projetos que articulam diversas instituições e onde a UC tem sido em “muitas das áreas científicas líder”. Os diferentes domínios que a Ciência e a Universidade trabalham, precisam de ser cada vez mais articulados uns com os outros, adianta Elísio Estanque.

Em 25 de novembro, o Conselho Geral da UC discutiu e apreciou o Orçamento da Universidade e dos Serviços de Ação Social da UC. O presidente do Conselho Geral da UC, João Caraça, em declarações ao Notícias UC, lamentou a dificuldade dos conselheiros em “apreciar os dois orçamentos” devido a “prazos dados pela tutela impossíveis de cumprir”.

A reunião de ontem, dia 16 de novembro, destinou-se a finalizar a discussão e aprovar o Plano Estratégico da Universidade de Coimbra 2019-20123. Segundo a nota de imprensa da reitoria, enviada às redações, João Caraça, informou que a apreciação do Plano de Ação que vai complementar o Plano Estratégico, ficou agendada para a próxima reunião ordinária do CG, agendada para 23 de março de 2020.

Isabel Simões e Tomás Cunha

5
16
56
0
GMT
GMT
+0000
2020-04-03T16:56:44+00:00
Fri, 03 Apr 2020 16:56:44 +0000