25/11/19

Ministra da Cultura: [Anozero’19] “A melhor forma de garantir que o acesso à cultura está descentralizado”

A parceria entre a Direção-Geral dasArtes (DGArtes), a Universidade de Coimbra (UC) e a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) “é a melhor forma de garantir que o acesso à cultura está descentralizado e mais próximo das populações”, disse a ministra da Cultura, Graça Fonseca, à comunicação social, à margem da visita que realizou a dois dos espaços da Anozero – Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra: Sala da Cidade e Santa-Clara-a-Nova.


“Esta Bienal é exemplo muito emblemático no panorama das Artes em Portugal”

À comunicação social, após a visita que realizou aos dois espaços da bienal, Graça Fonseca exprimiu o seu sentimento sobre o que viu e ouviu. 

Na visita à Anozero’ 19, no sábado (23), a ministra realçou o trabalho desenvolvido pelo Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC) na criação da bienal e no trabalho que tem desenvolvido ao serviço da Arte – “uma estrutura que conseguiu reinventar-se” ao longo das seis décadas de vida.

A Anozero “contaminou” o território da cidade, ocupando edifícios históricos, alguns fechados há anos, abrindo-os ainda que de forma temporária à cidade, caso de Santa-Clara-a-Nova. No entendimento da responsável da cultura, isso significa “concretizar um dos potenciais importantes das Artes”.

Sobre a possibilidade de outra estrutura da cidade, o Convento São Francisco receber uma grande exposição ou mesmo uma coleção de Arte nacional, a ministra preferiu remeter a resposta para o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado. O autarca prometeu dar notícias sobre o assunto “em breve”.

Ministra e secretária de Estado da Cultura tinham a recebê-las, para além do presidente do Município de Coimbra, os vice-reitores da UC, Alfredo Dias e Delfim Leão, o docente da UC, António Pedro Pita, elemento do grupo de trabalho da candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura 2027, o presidente do CAPC, Carlos Antunes, o curador da Anozero, Agnaldo Farias e os vereadores da CMC, Carina Gomes e Carlos Cidade.

O diretor da DGArtes, Américo Rodrigues, esteve na inauguração em 2 de novembro, este sábado também acompanhou a ministra.

Isabel Simões 

7
15
07
0
GMT
GMT
+0000
2019-12-15T15:07:06+00:00
Sun, 15 Dec 2019 15:07:06 +0000