21/11/19

Paulo Peixoto: “É altura da provedoria do estudante ter uma proatividade na identificação de problemas emergentes.”

FOTO: UC

O Alvorada desta quinta-feira (21) contou com o comentário à atualidade por parte de Paulo Peixoto, docente da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC) e provedor do aluno da UC.

No âmbito das eleições para a Direção Geral (DG) e a Mesa da Assembleia Magna (MAM) da Associação Académica de Coimbra (AAC), que ocorreram terça-feira (19), os representantes da Lista C, “Académica Contigo”, foram eleitos com a maioria absoluta dos votos. Assim, Daniel Azenha preside a DG/AAC por mais um ano, e Leonardo Fernandes comanda a MAM/AAC. A abstenção no ato eleitoral da passada terça-feira registou uma abstenção de 85%. Paulo Peixoto admite que a abstenção nos atos políticos parece ser um fenómeno sem aparente resolução. O provedor do Estudante considera contudo que os níveis de abstenção são preocupantes numa associação tão antiga como a AAC.

Uma das propostas lançadas por parte de Daniel Azenha foi a colocação do Museu Académico no perímetro do edifício sede da AAC. O Museu desde 1987 encontra-se localizado no edifício do antigo Colégio de São Jerónimo. Paulo Peixoto classifica a ideia como positiva. O provedor do estudante e docente da FEUC salienta contudo que é necessário um empenho em adequar os conteúdos do projeto ao próprio espaço do edifício sede localizado na Rua Padre António Vieira.

O Provedor do Estudante é designado pelo Conselho Geral, sob proposta do reitor, depois de ouvir o Senado e a Associação Académica de Coimbra. Paulo Peixoto tomou posse em março deste ano e considera que é tempo da Provedoria do Estudante tomar uma posição proativa na identificação de problemas emergentes na vida universitária.

José Mário Branco faleceu na segunda feira, a RUC em homenagem ao cantor, homem, poeta, compositor, militante e artista, transmitiu nos 107.9 da Rádio Universidade de Coimbra a música “FMI” durante 12 horas, entre as 10h00 e as 22h00. Paulo Peixoto recordou as suas memórias sobre José Mário Branco. Para o professor universitário é doloroso ver mais um nome da cultura nacional a partir.

Tomás Cunha

7
15
07
0
GMT
GMT
+0000
2019-12-15T15:07:33+00:00
Sun, 15 Dec 2019 15:07:33 +0000