14/11/19

AAC-OAF / Investidor na (hipotética) SAD não é japonês

Em comunicado a Associação Académica de Coimbra / OAF SDUQ, Lda veio informar que:

1.        Não obstante ter ocorrido, há uns meses, uma abordagem, por parte da empresa referida, que solicitou previamente uma visita à Academia da Briosa, e que foi recebida nesse pressuposto, não houve até à data qualquer proposta séria e concreta, para a constituição da referida sociedade, por parte da mesma.

2.        Na reunião do último Conselho Académico, alguém que se intitulava representante dessa mesma empresa, tentou intervir na sessão, tendo-lhe sido explicado pelo Sr. Presidente da Mesa da Assembleia Geral que o não poderia fazer, por não integrar o órgão em causa, nem tão pouco ser sócio da Académica OAF, tendo sido, conforme todos os conselheiros podem atestar, convidado a sair da sala, o que veio, aliás, a ocorrer.

3.        Meses antes, a mesma pessoa tinha feito chegar à Académica um documento, alegadamente em nome da empresa japonesa em causa, no qual não era definida qualquer percentagem do capital social de uma eventual SAD, a deter pelo investidor, não se aludia a quaisquer competências, orgãos, ou modo de funcionamento da mesma, nem se definia, quantitativamente, qualquer tipo de investimento. Essa abordagem, que grosso modo definia apenas a remuneração do intermediário, foi como algumas outras que têm tido lugar, prontamente desvalorizada pela Direcção da AAC-OAF, por não apresentar credibilidade, nem se ter confirmado, por nenhum meio, a sua autoria.

4.        Assim sendo a Direcção da Académica-OAF desmente categoricamente o estabelecimento de qualquer tipo de parceria com a empresa em causa, mesmo porque existia já um memorando de entendimento com outra empresa, para a constituição da SAD da Briosa.

5.        Como de resto é publico, vai a Associação Académica de Coimbra-OAF sujeitar, no próximo dia 29, a referendo dos sócios, uma proposta de constituição de SAD, com um parceiro que publicamente é conhecido e que, sendo o único que até à data apresentou uma proposta concreta, ambiciosa e vantajosa para a instituição,  é também o único que merece, da parte da Briosa, a credibilidade para se assumir como um parceiro de futuro, na construção de uma Académica maior e mais forte.

A Rádio Universidade de Coimbra vai seguir de perto os desenvolvimentos deste tema, trazendo à antena nos próximos dias protagonistas da proposta de alteração do modelo societário da AAC-OAF.

Rui Rodrigues

7
16
26
0
GMT
GMT
+0000
2019-12-15T16:26:44+00:00
Sun, 15 Dec 2019 16:26:44 +0000