23/10/19

JUC regressam de novembro a abril. Núcleos da AAC participam na organização

A celebrarem a segunda edição os Jogos Universidade de Coimbra (JUC) vão voltar a acolher dez modalidades nesta edição em cinco ligas. Os núcleos da Associação Académica de Coimbra (AAC) terão um papel na organização da liga destinada aos estudantes, a Liga Académica.

Os jogos vão decorrer de novembro a Abril. Dez modalidades, masculinas e femininas. Os JUC são constituídos por modalidades coletivas e individuais mas com abertura para “alargar” no futuro. A apresentação decorreu na semana passada (16) na Sala do Senado da Universidade de Coimbra (UC).

Docentes, investigadores doutorados e não docentes da UC participam na Liga Minerva. Antigos alunos formam a Liga Alumni. Elementos das empresas que colaboram ou são parceiras da UC constituem a Liga 2’Is. As residências universitárias dos Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC) formam a Liga Inter-Residências.

João Assunção, vice-presidente da Direção-Geral da AAC, apresentou a Liga Académica e mencionou que a proposta de envolvimento dos núcleos partiu do órgão dirigente da AAC. Aproveitar aquilo que os núcleos da AAC já faziam ao organizarem competições desportivas entre estudantes, é um dos objetivos da primeira fase da Liga Académica, revelou.

A Liga Académica disputa-se em três fases. A fase entre núcleos disputa-se por Faculdade, onde exista mais do que um. Apurado que seja o vencedor segue-se a terceira fase para determinar das oito faculdades da UC qual o núcleo vencedor da Liga Académica.

Mário Santos, Nuno Correia, António Figueiredo, Daniel Azenha e João Assunção

O torneio entre residências dos SASUC também está incluído pela primeira vez nos JUC. O torneio teve o ano passado cerca de 400 participantes. O administrador dos SASUC, Nuno Correia, realçou a importância da socialização entre elementos das instituições que acolhem estudantes. Reafirmou também a necessidade de manter um regulamento próprio para que não se perca o papel dos delegados de residência na organização da Liga Inter-Residências.

Os JUC surgiram o ano letivo passado como “parte do legado dos Jogos Europeus Universitários e das sinergias criadas”, afirmou o coordenador do Gabinete de Desporto da UC, Mário Santos. Para 2019/2020 mantêm-se os objetivos de promover o desporto na comunidade académica, disse.

Outra oportunidade surge do facto de Coimbra poder usufruir de uma estrutura como o Estádio Universitário de Coimbra (EUC), que teve algumas obras a pretexto dos Jogos Europeus Universitários. Mário Santos apelou à reabilitação completa do EUC e à sua manutenção para que lá se pratique desporto de “forma digna”.

A primeira edição “partiu do zero”, ainda assim foram 931 os praticantes e mais de 71 equipas. Este ano letivo, Mário Santos espera superar os números que, no seu entender, face ao desporto que se pratica em Portugal, são significativos. Tal como no ano passado a Liga Académica vai contar na fase final com equipamentos para a equipa que represente a Faculdade.

O presidente da Direção-Geral da AAC, Daniel Azenha considerou o desafio de organização por parte dos núcleos uma “loucura” e lembrou que um dos grandes pilares da AAC é o desporto com as suas 26 secções. Ainda da parte do presidente da DG/AAC, houve referência à equipa da casa que foi campeã universitária de futebol feminino na última época.

Coube ao vice-reitor com a responsabilidade da área desportiva, António Figueiredo a representação do reitor da UC. Para além de realçar a importância de envolver os núcleos na Liga Académica por permitir aumentar a prática e a “qualidade” desportiva na comunidade estudantil, o vice-reitor chamou a atenção para as outras quatro Ligas.

O DUC, a mascote dos Jogos Europeus Universitários vai continuar a ser presença nas competições dos JUC. As inscrições decorrem de acordo com a liga respetiva. O calendário de inscrições pode ser consultado aqui.

Isabel Simões

6
1
55
0
GMT
GMT
+0000
2019-11-16T01:55:45+00:00
Sat, 16 Nov 2019 01:55:45 +0000