14/10/19

Latada ‘19: DG/AAC encerra festas que foram “acima da média”

“Estivemos acima da média [em relação aos] últimos anos”, afirmou Daniel Azenha, presidente da Direção Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC). A festa dos estudantes, que contou com artistas nacionais e tunas académicas, teve uma adesão de cerca de dez mil pessoas por dia, que, de acordo com Azenha, refletiu no retorno financeiro.

O cartaz trazia uma tuna nas aberturas de cada dia, mas a estreia do festival não teve a presença dos universitários. A Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra (TMUC), que em comunicado na página oficial afirmou ter cancelado sua apresentação devido à “degradação das condições” e ao horário definido para a sua apresentação, teve uma “lamentável atitude”, declarou o presidente da DG/AAC.

A recusa da utilização dos copos da Queima das Fitas 2019, que causou protestos por parte dos estudantes, aconteceu devido à “falta de comunicação [da DG/AAC] com a equipa de segurança”, assegurou Daniel Azenha. Afirmou ainda que a compra de um copo por evento “não é ligado ao fator financeiro”, embora a DG tenha o projeto de um “copo único” para todos os eventos. 

 

A falta de aviso pelas associações de estudantes do Politécnico foi, de acordo com Daniel Azenha, a causa de alunos destas instituições não poderem comprar o bilhete geral. Segundo ele, a DG/AAC teria distribuído bilhetes entre os politécnicos, embora algumas associações tenham optado por não vender as entradas. A situação foi esclarecida mais tarde pelos membros da DG. 

 

A Latada 2019 encerrou as suas atividades sob chuva com os cantores de música popular portuguesa Saúl e Quim Barreiros, enquanto que a apresentação final foi por conta da Orxestra Pitagórica. 

Ana Laura Simon

6
1
29
0
GMT
GMT
+0000
2019-11-16T01:29:35+00:00
Sat, 16 Nov 2019 01:29:35 +0000