12/10/19

Festa do Cinema Francês marca presença em Coimbra logo depois da Festa das Latas

Carina Gomes, Victor Matias e Fernando Matos Oliveira

Assim como chega o frio no outono, há 20 edições que a “a emoção e a magia” do cinema francês regressa ao Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV) na ‘rentrée’ cultural da cidade.

A partir da próxima terça-feira (15), até sábado, dia 19, o cinema contemporâneo gaulês acontece em Coimbra para a festa das vinte edições. Em Coimbra a organização agrega esforços da Alliance Française, Câmara Municipal de Coimbra e TAGV, estrutura cultural da Universidade de Coimbra.

Na tela do TAGV vão ser exibidas sete antestreias. “Mon Bébé” de Liza Azuelos na inauguração (15), “Tueurs” de FrançoisTroukens e Jean-François Hensgens na quarta-feira (16), “Tout nous sépare” de Thierry Klifa na quinta-feira (17), o primeiro às 21 horas, os dois filmes seguintes em exibição a partir das 21h 30.

A quinta-feira (17), acolhe três dos filmes que vão entrar depois nos circuitos comerciais: pelas 18h 30, “Lola et ses frères” de Jean-Paul Rouve, “Comme des graçons” de Julien Hallard às 21h 30, e à meia-noite ficção científica “Dans la brume” de Daniel Roby.

“Fahim” de Pierre-François e Martin-Laval, um drama biográfico sobre refugiados e que tem Gerard Depardieu como um dos protagonistas fecha a passagem por Coimbra do Festival do Cinema Francês, no último dia (19), pelas 21h30.

Se no ano passado cerca de 18 mil espetadores viram cinema falado na língua de Astérix, na vigésima edição espera-se que a adesão continue a ser “fantástica” para citar as palavras do diretor da Alliance Francaise, Victor Matias, ontem, sexta-feira, em conferência de imprensa. Coimbra foi a segunda cidade, depois de Lisboa, com mais assistência no ano passado. Cerca de 62% por cento, dos que viram cinema no festival, correspondeu a “público estudante”, sublinhou.

O diretor do TAGV, Fernando Matos Oliveira, falou de um tempo em que a língua francesa começa outra vez a ser procurada” pelos mais jovens. Ao longo dos anos a Festa do Cinema Francês tem sido quase um “sismógrafo” da procura da língua francesa como primeira escolha, revelou.

Este ano “A Festa” terá pela primeira uma sessão a partir da meia-noite, as sessões para os mais novos acontecem às 10h30, para escolas convidadas as sessões são gratuitas. As portas da primeira sessão destinada ao público em geral abrem às 15 horas, o preço dos bilhetes varia entre três euros e meio e três euros se com desconto. Para que todos “possam escolher”, a aposta no “cinema de autor” tem sido uma constante na programação do TAGV.

A cinematografia contemporânea francesa chega ao TAGV com filmes que tratam as questões “do nosso tempo”, em vez da imensa historiografia do cinema daquele país europeu, adianta Fernando Matos Oliveira.

Se por um lado não são esquecidos pelos realizadores francófonos os dramas dos refugiados de guerra e infâncias roubadas como em “Fahim”, o cinema que espelha a luta de géneros como “Commes des garçons”, também é tema a rever na próxima semana. A ficção científica traz o medo do desconhecido em “Dans la brume” e a maternidade vivida por uma mãe no momento em que a filha de dezoito anos deixa o “ninho”, sob a forma de comédia dramática é outro dos destaques do diretor do TAGV.

A “qualidade” das produções cinematográficas do festival, é para a vereadora da cultura da Câmara Municipal de Coimbra, Carina Gomes, uma das razões para a continuação dos apoios.

Coimbra está na corrida a Capital Europeia da Cultura em 2027. A Alliance Française em Coimbra é presidida por Cristina Robalo Cordeiro, elemento do grupo que está a preparar a candidatura, assinala a vereadora da CMC. Carina Gomes destacou o interesse estratégico do município em manter a parceria com instituições da francofonia.

A embaixadora de França em Portugal, Florence Mangin é uma das personalidades que vai marcar presença no dia da abertura.

Antes do TAGV o festival já passou por Lisboa, Setúbal e Almada. Depois de Coimbra segue para o Porto (22 a 27), Leiria (30 de outubro a 3 novembro), Portimão (5 a 7 de novembro) e por fim Beja (entre 5 e 8 de novembro).

Organizado pelo Institut Français du Portugal em colaboração com a Embaixada de França e com a rede das Alliances Françaises, chega assim à sua 20ª edição a Festa do Cinema Francês .

Isabel Simões

1
20
03
0
GMT
GMT
+0000
2019-10-21T20:03:38+00:00
Mon, 21 Oct 2019 20:03:38 +0000