12/10/19

Desmesura abre a temporada 2019/2020 da Escola da Noite

Desmesura – Exercício com Medeia estreou na passado dia 10 de outubro. A peça de Hélia Correia revisita o mito imortalizado por Eurípides. É o regresso da Escola da Noite aos grandes textos da cultura europeia, 20 anos depois de apresentarem As Troianas. Em entrevista ao programa Culturama, Pedro Rodrigues, responsável pela programação do Teatro da Cerca de São Bernardo (TCSB) explica a escolha do texto, que cruza dois grandes interesses da companhia.

A peça fala de Medeia, a mulher do herói Jasão, que sofre em Corinto a traição do marido e o peso de ser estrangeira, com uma língua e cultura diferentes. A história de Eurípides é recontada por Hélia Correia, que acrescenta algumas alterações.

O programa está inscrito no plano quadrienal de atividades proposto pela companhia para 2018-2021. À equipa habitual da Escola da Noite, junta-se um conjunto alargado de artistas, que trabalham pela primeira vez  com o grupo. Às atrizes Ana Teresa Santos, Daniela Marques e Lucília Raimundo interpretam três escravas da casa de Medeia e o compositor brasileiro Jarbas Bittencourt assume a direção musical. Estreia-se também na equipa o artista plástico Carlos Júlio, que assume a cenografia. Uma equipa multicultural que, como explica o programador, vai ao encontro da mensagem da peça.

Desmesura – Exercício com Medeia é a criação número 68 da Escola da Noite. Está em cena até dia 27 de outubro, no TCSB.

Teresa Borges

1
20
28
0
GMT
GMT
+0000
2019-10-21T20:28:30+00:00
Mon, 21 Oct 2019 20:28:30 +0000