3/09/19

“Filho?” junta Teatrão e O Bando em coprodução de texto de Afonso Cruz

Teatrão anunciou para a próxima temporada estreia de nova peça teatral, a realização pela primeira vez de uma mostra de teatro amador do Baixo Mondego e uma “intervenção comunitária” no Vale da Arregaça.

“Há muito que o Bando e o Teatrão queriam trabalhar juntos” afirmou a diretora artística d’ O Teatrão, Isabel Craveiro, na conferência de imprensa de hoje, dia 3 de setembro. Com a nova temporada surge a oportunidade de as duas companhias trocarem residências artísticas, em Palmela, sede do Bando, e em Coimbra na Oficina Municipal do Teatro (OMT).

A nova produção “Filho?” estreia em Palmela a 24 de outubro onde fica até dia 10 de novembro. Isabel Craveiro conta como se têm desenrolado os trabalhos de criação.

A nova produção está baseada no texto “Para Onde Vão os Guarda-Chuvas” de Afonso Cruz em que o autor aborda a problemática de uma família de sobreviventes numa cidade em guerra. Isabel Craveiro lembra que a companhia da OMT tem abordado textos de autores portugueses.

RM2

O espetáculo “Filho?” vem para Coimbra a 28 de novembro onde fica até 28 de dezembro de segunda a sexta às 10h30 (para escolas e aos sábados às 17horas. Em paralelo haverá direito a formação para professores sobre o autor, uma parceria com os Centros de Formação Ágora e Minerva. A diretora artística desvenda um pouco da história de “uma casa desenhada à mão por Fazal, Aminah e Badini”.

A temporada da companhia começa com a apresentação da peça “Ala dos Criados”, em Viana do Castelo, no Teatro Sá de Miranda a 7 de setembro. A companhia estreou o texto do argentino Maurício Kartun em maio no Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (FITEI), no Porto.

Teatrão | @Carlos Gomes

Já em Coimbra vai haver lugar à reposição da peça Richard’s de 18 de setembro a 6 de outubro na OMT. A obra Ricardo III de William Shakespeare foi trabalhada por Jorge Louraço Figueira e Marco António Rodrigues para quatro atrizes e contou com música concebida para o espetáculo de Victor Torpedo.

De 1 a 3 de Novembro acontece ALUVIÃO uma mostra de teatro amador em que para além de apresentações de peças de teatro para o público em geral, profissionais e amadores “podem discutir teatro”, realça Isabel Craveiro.

Na primeira edição de “Aluvião” vai ter lugar um “programa de acompanhamento” do Serviço Educativo d’O Teatrão chamado “Amadores do Coração” em que vai ser selecionada uma companhia amadora que depois vai ter apoio da companhia durante um ano.

O Vale da Arregaça uma zona de Coimbra, atrás da Quinta D. João e do Bairro Norton de Matos, vai merecer o estudo das Classes de Teatro d’ O Teatrão, numa colaboração com o curso de sociologia da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. O levantamento humano e patrimonial desta zona da cidade vai acontecer a partir de outubro. O trabalho vai ter duas estreias ao longo dos dois próximos anos e conta com os contributos da Câmara Municipal, Associação de Moradores do Bairro da Fonte do Castanheiro e do Grupo Desportivo da Arregaça.

O ciclo Teatro e Memória inicia o seu quarto ano de formação. Esta temporada a iniciativa que resulta de uma parceria com o Município de Coimbra leva o tema “tempo de folgar” aos seniores que frequentam Centros de Dia ou Lares de IPSS’s do concelho. A companhia pretende candidatar o programa a fundos comunitários do “Europa Criativa”.

As obras no espaço da Tabacaria da OMT estão em curso. O espaço vai ter uma nova dinâmica. A 13 de setembro IVY, projeto e nome a solo de Rita Sampaio, vocalista dos bracarenses Grandfather’s House apresenta-se no espaço, dando início a uma programação musical que à semelhança da programação da época passada vai passar por vários géneros musicais. Pode consultar toda a programação aqui.

Isabel Simões

4
13
08
0
GMT
GMT
+0000
2019-11-14T13:08:39+00:00
Thu, 14 Nov 2019 13:08:39 +0000