26/08/19

LEGISLATIVAS’ 19: LIVRE quer reformular as pescas e exploração de minério e mais justiça social

O LIVRE entregou na sexta-feira, dia 23, a lista dos candidatos às Eleições Legislativas pelo Círculo Eleitoral de Coimbra no Tribunal Cível da cidade. Rui Mamede, cabeça de lista pelo partido falou com a comunicação social após o ato administrativo. “As mensagens e os objetivos políticos do LIVRE, não só são apropriados como uma solução de futuro para Portugal e para o distrito de Coimbra, como são urgentes”, disse.

As propostas do LIVRE para as Legislativas, a nível do país passam por “uma plataforma de ecologia” e por um reenquadramento “no âmbito Europeu”, já no distrito de Coimbra as preocupações vão para a regulação das pescas e de outras atividades como a exploração de minério. No âmbito nacional a justiça social será outra das bandeiras da campanha eleitoral.

Segundo Rui Mamede, grande parte dos elementos da lista pelo distrito de Coimbra ou não tinham “envolvimento partidário” ou tiveram-no há pouco tempo. Foram as ideias do partido que os juntaram, acrescentou o cabeça de lista.

Afirmando-se como um “partido com poucos recursos”, pretendem chegar à população durante a campanha eleitoral, de forma “muito direta”. Rui Mamede reconheceu a necessidade de dar a conhecer as propostas do LIVRE e “deixar claro” aos cidadãos e cidadãs de Coimbra que o partido tem propostas interessantes para o distrito.

A questão da mineração do lítio que pode afetar, no distrito, o concelho de Oliveira do Hospital levanta algumas cautelas por parte do LIVRE. “O lítio está envolto em Portugal num grande lodo”, disse o cabeça de lista à comunicação social. A escolha do partido vai para “decisões informadas”, em vez de optar por uma das posições que estão em debate (os que são contra ou os que são a favor), Rui Mamede apela a que se tenham em conta os estudos universitários sobre o assunto.

A reestruturação do sistema político-partidária vai ser tema de debate em setembro. O fundador do LIVRE, Rui Tavares vai abordar, com outros convidados, propostas de reforma do sistema politico português.

Teresa Nunes, mandatária da candidatura, destacou o papel do fundador mas realçou que no partido “não há a figura do líder” que tudo decide. A também candidata lembra que os candidatos a deputados foram eleitos em primárias abertas.

Com o aumento do turismo no distrito de Coimbra chegam à região pessoas de “todo o mundo”, constata o LIVRE em manifesto. Razão pela qual o partido entende que “pensar Coimbra ” no contexto do projeto Europeu será um dos desafios propostos pelos elementos da candidatura.

Candidatos efetivos do LIVRE:

1 – Rui Mamede, 29 anos, gestor organizacional
2 – Alda Rocha, independente, 66 anos, pensionista
3 – Ricardo Fernandes da Costa, 34 anos, investigador
4 – Teresa Nunes, 26 anos, estudante
5 – Pedro Serra, independente, 50 anos, empresário em nome individual
6 – Inês Carvalho, independente, 35 anos, professora universitária
7 – José Duarte, 25 anos, estudante
8 – Carla Domingues, independente, 47 anos, atriz
9 – Cláudio Cruz, 35 anos, enfermeiro

Candidatos suplentes:

10 – Liliana Carvalho, independente, 34 anos, arqueóloga
11 – Pedro Moura, 30 anos, estudante

Isabel Simões

7
16
17
0
GMT
GMT
+0000
2019-12-15T16:17:30+00:00
Sun, 15 Dec 2019 16:17:30 +0000