25/08/19

César Peixoto: “Devia haver VAR na Liga Pro”

Foto RUC

A Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol (AAC-OAF)  perdeu este sábado (24), no Estádio Cidade de Coimbra, o jogo da 3ª jornada da Liga Pro com o Desportivo de Chaves. A AAC-OAF marcou um golo por Mike (9) mas a equipa transmontana conseguiu dois por Diego Galo (3) e Guzzo (68).  

Na conferência de imprensa o treinador da Briosa, César Peixoto, afirmou que a equipa do Chaves causou problemas e aproveitou os erros da AAC-OAF. Erros como as boas oportunidades perdidas pela sua equipa para marcar na segunda parte, realçou. Para o treinador a equipa descontrolou-se emocionalmente e para isso contribuiu a equipa de arbitragem.

César Peixoto defendeu que deveria haver árbitro assistente de vídeo (VAR do inglês Video Assistant Referee) na  2ª liga. O treinador  destacou dois lances não assinalados de possível grande penalidade a favor da AAC-OAF que, com VAR, poderiam ter tido outra decisão.

A AAC-OAF teve dois jogadores, Ricardo Dias e Djoussé, que se lesionaram no início do jogo. Para o treinador da Briosa as duas substituições condicionaram muito o desenrolar do jogo.

César Peixoto voltou a referir o estado do relvado do Estádio Cidade de Coimbra. Para o técnico a melhoria verificada não está ainda a ajudar o espetáculo. O treinador afirmou que tal não pode ser desculpa mas o estado da relva é algo que  condiciona negativamente o jogo da Académica.

A palavra final do técnico da Briosa foi para os adeptos. César Peixoto agradeceu o apoio e lançou já a vontade de conquistar os 3 pontos no próximo jogo em Mafra.

A AAC-OAF volta a jogar no próximo domingo, dia 1 de setembro, às 16h, em Mafra e a equipa de Relatos RUC lá estará para contar tudo em 107.9 ou em ruc.fm .

Rui Rodrigues

1
9
05
0
GMT
GMT
+0000
2019-09-16T09:05:18+00:00
Mon, 16 Sep 2019 09:05:18 +0000