6/08/19

Gonçalo Madama regressa à Casa das Artes com nova residência artística

Foto: RUC | Diogo Barbosa

Gonçalo Madama participa, pela segunda vez, numa residência artística na Casa das Artes da Fundação Bissaya Barreto. A Rádio Universidade de Coimbra (RUC) aproveitou para falar com o artista que, aos microfones, contou como surgiu a oportunidade de voltar à Casa das Artes.

A fama augurou bom proveito. Passado uns dias, contou à RUC, que recebeu um email pelo programador da Casa das Artes, Alexandre Lemos, a agradecer a participação de todos os envolvidos na primeira residência artística, e a convidar um regresso para novos projetos. E assim aconteceu, Gonçalo Madama regressou à Casa das Artes, mas desta vez com um desafio pessoal: o baterista afastou-se das batutas para explorar outros instrumentos. Uma vida à qual já está habituado: já na bateria foi explorando o instrumento, enquanto auto-didata. E agora aposta num caminho mais sério.

Na residência artística Gonçalo Madama vai para além dos limites dos instrumentos, e descobre novas formas de comunicar para além destes. Aliás, diz que é neste registo de exploração de outros instrumentos (para além da bateria), vozes, novas paisagens, que consegue, verdadeiramente, comunicar.

E porque gostou de tanta liberdade, Gonçalo desafiou-se a não tocar bateria e a “tocar tudo menos isso”.

Gonçalo Madama fala ainda de qual o objetivo final desta experiência.

Gonçalo não está sozinho, leva dois amigos para o acompanhar: Gonçalo Parreirão e Filipe Dumas.

Podem ouvir este trio no concerto que acontece dia dez de agosto, pelas 22 horas, na garagem da Casa das Artes da Fundação Bissaya Barreto.

Cátia Soares

6
9
38
0
GMT
GMT
+0000
2019-08-24T09:38:51+00:00
Sat, 24 Aug 2019 09:38:51 +0000