24/07/19

“A Luz do Oriente” reúne Portugal e Macau no Festival das Artes

Hoje é mais um dia de Artes em Coimbra, com o 11º Festival das Artes. Às 21 horas há a “A Luz do Oriete”, um concerto pela Orquestra Sinfónica Jovem de Macau, que conta ainda com Pedro Neves como maestro convidado. Ele esteve à conversa com a RUC para falar sobre como surgiu o convite.

Nada de especial. Aliás, Pedro Neves conta que é a terceira vez que participa no Festival das Artes em Coimbra. A novidade está na orquestra que o acompanha. Macaense e jovem. Mas Pedro está já à vontade com os desafios que lhe poderiam provar.

Apesar das diferenças culturais, a música é uma linguagem universal e serve de ponte, de código comum, entre Portugal e Macau.

Nancy Zhou acompanha o maestro enquanto violino principal. A Nancy cabe uma das peças de violino mais importantes chinesas de sempre.

Pedro Neves conta ainda o resto da programação. Uma viagem internacional por repertórios ora clássicos, ora mais populares.

É um concerto por jovens, mas que encaixa para todas as idades. Hoje às 21 horas, no Anfiteatro Colina de Camões, na Quinta das Lágrimas.

Cátia Soares

6
9
26
0
GMT
GMT
+0000
2019-08-24T09:26:12+00:00
Sat, 24 Aug 2019 09:26:12 +0000