27/06/19

RUC e Casa das Artes Bissaya Barreto associam-se para levar pista de dança à casa de cada um

João Batista, Bernardo Matos, Vítor Nóbrega – VITZ e Nuno Pires

Durante seis horas vários DJ mostram os seus trabalhos a uma plateia, num local pouco habitual, a cave da Casa das Artes Bissaya Barreto. Os alinhamentos são transmitidos em direto no Facebook da Rádio Universidade de Coimbra (RUC) e no Youtube. O vídeo fica depois disponível para quem quiser voltar a ver e ouvir os DJ sets. No próximo sábado dia 29 de junho a cave da Casa das Artes recebe o “Boiler RUC – Instrumental Violence – show case” para levar a pista de dança a casa de cada um, a partir das 18 horas.

O conceito ‘Boiler Room’ nasceu em 2010 em Londres para dar nova vida à rádio e espalhou-se pelas cidades europeias e do mundo. Chegou a Lisboa em 2013. O jornal Público conta-nos que os Sensible Soccers foram os primeiros a atuar. Por volta de 2015 os momentos ‘Boiler’ começaram a acontecer na RUC.

Pela mão de Alexandre Lemos da Casa das Artes, de Nuno Pires e Bernardo Matos, locutores da RUC, a pista de dança ambulante vai sair para fora de portas da rádio.

A Sala de Discos José Braga da RUC já tinha sido protagonista de momentos ‘Boiler’ a partir de 2015, conta Nuno Pires. O locutor acrescenta que desta vez a “brincadeira” vai tornar-se numa organização “mais responsável.”


Segundo Nuno Pires, em Inglaterra nos ‘Boiler Room’ os artistas tocavam de costas para o público com a transmissão a apanhar a ‘performace’ e as plateias. A RUC “não vai levar isso tão a sério” mas a transmissão vai acontecer em tempo real via Facebook e pelo Youtube. Mais tarde o áudio vai também ser disponibilizado.

Para este concerto Boiler RUC foi convidado o coletivo de DJ´s conhecido como “Instrumental Violence” ou IV constituído por Sliver, João Baptista, Pedro Cosme, VITZ e Spinning Jenny. O grupo organiza todas as quintas-feiras uma noite com o mesmo nome no ODD. No coletivo, com um estilo ”underground”, os sets vão desde o dubstep ao electro, do techno e EBM ao hardcore.

Viegas

Como artista convidado o DJ Viegas de nome próprio Gustavo Cremonezi, já esteve nas ‘Boiler Room’ de Lisboa. Vai fazer o seu DJ set, pela primeira vez, a convite do Instrumental Violence, na Casa das Artes da Fundação Bissaya Barreto. Na ‘after party’ no ODD volta a atuar como DJ.


AS condições únicas da cave da Casa das Artes da Fundação Bissaya Barreto são apontadas por Nuno Pires como razões para a escolha do espaço.


A intenção de apoiar gente mais nova que consegue atrair público a Coimbra motivou a escolha do coletivo Instrumental Violence, afirma Bernardo Matos.


No futuro pode ser que o formato mude um pouco e regresse às instalações da RUC, revela Nuno Pires.

Sábado, dia 29, com entrada grátis na cave da Casa das Artes o coletivo Instrumental Violence e Viegas apresentam-se à cidade e ao mundo através do Facebook e do Youtube da RUC, a partir das 18 horas.


Isabel Simões
Fotografias: Maria Fernandes facebook de Pedro Cosme, da Casa das Artes Bissaya Barreto, da Rádio Baixa e do DJ Viegas

3
20
27
0
GMT
GMT
+0000
2019-07-17T20:27:49+00:00
Wed, 17 Jul 2019 20:27:49 +0000