24/06/19

Sons da Cidade leva poesia ao Jardim Botânico

Foto: João Duarte

São seis anos de classificação da “Universidade de Coimbra, Alta e Sofia” como património mundial da UNESCO. O Sons da Cidade, evento que comemora a classificação, aconteceu de sexta até ontem e trouxe a Coimbra diversos eventos de música, poesia, debate e visitas guiadas, sob o tema da Liberdade.

A RUC acompanhou eventos do programa das comemorações e, no sábado (22) esteve no Jardim Botânico, em frente à pequena Capela de S. Bento, onde houve leitura de textos com o o coletivo declAMAR Poesia. Em atividade há dois anos, o grupo realiza apresentações uma vez por mês, usualmente no Salão Brazil. Esta sessão teve como objetivo “explorar as Figurações de Liberdade”, tema central do Sons da Cidade deste ano. O membro do grupo Rui Amado explica o processo de seleção dos poemas para o evento.

Outra das participantes do declAMAR, Olga Coval, revela que a apresentação foi significativa também para ela de forma pessoal.

Estiveram dezenas de pessoas a assistir à declamação dos textos de vários poetas e cansonetistas de Língua Portuguesa. Uma dessas pessoas era o vice-reitor da UC para a Cultura e Ciência Aberta e vogal da direção da Associação RUAS, Delfim Leão. No final da leitura, pedimos a Delfim Leão para avaliar o evento: na opinião do vice-reitor, tratou-se de “uma surpresa muito positiva”.

De acordo com Rui Amado, esta apresentação, em especial, foi um desafio para o coletivo, já que costumam apresentar-se em espaços fechados. Ele explica como o espaço escolhido, em frente à Capela de S. Bento, funcionou como um “anfiteatro natural”.

Um espaço pouco visível, até mesmo mais escondido do transeunte do jardim e que obriga a uma caminhada pela mata. A escolha de locais menos acessiveis ou mais escondidos é interpretada pelo vice-reitor Delfim Leão como um “desafio maior”, mas que tornam a vertente performativa ainda mais única.

Aproveitamos a presença do vice-reitor no Jardim Botânico para perguntar como correu a tertúlia que tinha partilhado no dia anterior com Maria da Fátima Silva, José Luís Pio Abreu e Leticia Moreno. A tertúlia foi o evento que abriu as comemorações do Sons da Cidade e tinha por tema “Liberdade, Liberdade: Teatro, Palavra e Ser”.

A sexta edição do evento Sons da Cidade decorreu entre sexta-feira (21) e domingo (23), pela Alta e Baixa de Coimbra, espaços considerados de “construção de liberdade(s)” pela organização.

André Jerónimo

3
20
57
0
GMT
GMT
+0000
2019-07-17T20:57:23+00:00
Wed, 17 Jul 2019 20:57:23 +0000