20/06/19

Monitorização do Rio Ceira está em projeto sem data marcada para execução

Fotografia: D.R.

Desde pelo menos 2015 que a Câmara Municipal de Coimbra reivindica a monitorização do rio Ceira.

Em janeiro de 2017 o jornal Público contou que o secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins anunciou uma intervenção no rio Ceira.

O ministro do Ambiente e Transição Energética, João Matos Fernandes, garantiu em 11 de agosto de 2017 que o Governo ia regularizar o rio Ceira, afluente do Mondego. A intervenção seria a montante de Coimbra, sem recurso a diques ou barragens, informou na altura o ministro.


Hoje, à margem da cerimónia de apresentação dos dez autocarros elétricos dos SMTUC perguntámos ao ministro como estão os trabalhos no rio Ceira. A intervenção “está em projeto” e vai demorar a ser feita devido “ao seu pioneirismo”, afirmou o ministro à comunicação social.

O rio Ceira é uma escolha do ministério do Ambiente que vai ser financiada pelos antigos fundos da EFTA, voltou a confirmar Matos Fernandes.

Agora que o desassoreamento do rio Mondego entre a Ponte Rainha Santa e o Açude-Ponte está terminado falta este empreendimento para minimizar ainda mais os riscos por altura das cheias de inverno.

Isabel Simões

3
15
13
0
GMT
GMT
+0000
2019-10-23T15:13:57+00:00
Wed, 23 Oct 2019 15:13:57 +0000