20/06/19

Assembleia de freguesia de Santo António Olivais aprova moção pela localização da nova maternidade nos Covões

Na reunião de dia 18 de Junho da Assembleia da Junta de SAO, foi proposta pelos deputados do Partido Socialista uma tomada de posição sobre a localização da nova Maternidade de Coimbra.


Marta Brinca, deputada da Assembleia da Junta de freguesia pelo Partido Socialista e médica especialista em Obstetrícia na Maternidade Daniel de Matos em Coimbra, afirmou que se o Hospital dos Covões voltar a ter urgência 24 horas a Maternidade pode ser construída nos seus terrenos. Assim a segurança da mulher estará garantida.

A médica obstetra afirmou que no Hospital da Universidade de Coimbra (HUC) os serviços ligados à saúde da mulher estão dispersos e que deviam estar juntos. A nova Maternidade pode realizar um desejo antigo dos especialistas em Ginecologia e Obstetrícia.


Marta Brinca sublinhou ainda o risco para a mulher e criança devido a bactérias multiresistentes.Segundo a médica obstetra em hospitais com mais de 20 anos como os HUC o risco de infeções hospitalares desaconselham o reaproveitamento das estruturas físicas existentes.


Foi redigida na hora uma moção que foi aprovada com votos favoráveis do Partido Socialista, Coligação Democrática Unitária, Cidadãos Por Coimbra e dois deputados do movimento Somos Coimbra. Abstiveram-se os deputados da coligação Mais Coimbra (PSD, CDS/PP, PPM e MPT) e dois do movimento Somos Coimbra. A moção foi lida em voz alta por Linhares de Castro do PS.


“A Assembleia de Freguesia de Santo António dos Olivais assume a seguinte posição. Reposição das 24 horas de urgência dos Covões, implantação da nova maternidade no espaço dos Covões, considera a Assembleia que é fundamental repor o serviço de 24 horas de urgência nos Covões para que se cumpram os pressupostos técnicos para a implantação de uma Maternidade naquele espaço. Igualmente se considera que se melhorem as condições de atendimento dos doentes que se dirigem a uma urgência dotando os dois espaços , Covões e Huc , dessas condições. As condições de acesso e estacionamento não podem ser menosprezadas. Queremos também que se recupere património imaterial valioso que de outro modo se degradará como aconteceu noutros espaços. “


Rui Rodrigues

3
21
15
0
GMT
GMT
+0000
2019-07-17T21:15:54+00:00
Wed, 17 Jul 2019 21:15:54 +0000