20/06/19

ABIC reclama respostas da UC sobre pedidos do PREVPAP

Foto: ABIC

Através do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários da Administração Pública (PREVPAP), poucos investigadores e bolseiros tem conseguido regularizar suas situações com instituições de ensino. A última fase do programa está vigente desde 2018, ou seja, todos os requerimentos tinham de ser entregues ainda em 2017. Em conferência de imprensa em Lisboa, o presidente da Federação Nacional dos Professores (FENPROF), Mário Nogueira, apresentou o atual ponto da situação.

Até o momento, em apenas um caso foi estabelecido vínculo de contrato. O presidente da FENPROF também destacou a situação da Universidade de Coimbra (UC), que ainda não repassou os resultados dos mais de 400 pedidos feitos à instituição. O caso foi definido, no evento, como dramático. O presidente da Associação dos Bolseiros de Investigação Científica (ABIC) e professor da UC, Nuno Peixinho, explica o que ocorre na universidade.

Para o astrónomo, que, através da ABIC, reclama a necessidade de serem estabelecidos vínculos laborais, com garantia de direitos e deveres aos bolseiros, o atraso não surpreende.

Nuno Peixinho destaca ainda os possíveis impactos da precarização nas relações laborais para a qualidade da educação.

O investigador considera que há, hoje, uma estratégia clara de não vinculação dos profissionais às instituições, tanto por parte das universidades, quanto por parte do Governo.

Bibiana Garcez

3
20
50
0
GMT
GMT
+0000
2019-07-17T20:50:24+00:00
Wed, 17 Jul 2019 20:50:24 +0000