13/06/19

Rui Antunes: “ver uma escola fechar é sempre motivo de desalento”

Rui Antunes, presidente da Escola Superior de Educação de Coimbra

O comentário à atualidade do Alvorada de hoje (13) esteve a cargo do presidente da Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC) e psicólogo, Rui Antunes.

O concelho de Coimbra conta com uma escola a menos a partir do próximo ano letivo. O Colégio da Imaculada Conceição (CAIC), em Cernache, já não recebe alunos em setembro, uma vez que “a insustentabilidade financeira […] tornou-se uma evidência incontornável”, segundo comunicado da instituição. O presidente da ESEC, Rui Antunes, considera que se trata de uma consequência do envelhecimento da população, além da “força centrifugadora” para os grandes centros, nomeadamente Lisboa e Porto.

Uma portaria do Ministério da Educação, publicada no Diário da República de terça-feira (11), permite que as instituições de ensino básico modifiquem o sistema de avaliação vigente, de forma a manter dois, em vez de três períodos letivos. Além disso, através dos chamados “planos de inovação”, as escolas vão poder criar disciplinas adequadas ao contexto de cada comunidade. Para Rui Antunes, a flexibilização curricular pode contribuir no fortalecimento das regiões frente aos problemas demográficos enfrentados pelo país, apesar de haver uma inicial resistência contra a descentralização da educação. O professor considera que esta posição é, ainda, um dos reflexos da cultura da ditadura que ocorreu em Portugal. 

No passado dia 12, foi inaugurada a Academia Sino-Lusófona da Universidade de Coimbra. A entidade, inicialmente com foco no Direito, tem como objetivo aproximar os conhecimentos do da China com os dos países falantes de português. O presidente da ESEC entende que, no ensino superior, a globalização pode ser uma importante aliada, especialmente com o país asiático.

De acordo com boletim económico divulgado pelo Banco de Portugal, existem 293 mil trabalhadores desencorajados (aqueles que estão desempregados e não procuram trabalho) no país. O número, apesar de alto, representa uma diminuição de 12% em comparação com 2018. O desemprego em Portugal, segundo estimativa do órgão, deve ficar em 6,3% em 2019. A qualificação de profissionais que já possuem experiência, é, para o professor, uma das possíveis saídas para problemas com o emprego.

No último domingo (9), o jornal The Intercept Brasil iniciou a publicação de uma série de reportagens produzidas a partir de arquivos enviados por uma fonte anónima. Entre os documentos, estão conversas do coordenador da Operação Lava Jato no Ministério Público do Paraná, Deltan Dallagnol, com outros funcionários da força-tarefa e, a receber maior destaque, com o atual Ministro da Justiça do presidente Jair Bolsonaro, Sérgio Moro. Os diálogos mostram motivação política e uma possível colaboração ilegal entre Dallagnol e Moro. A publicação pode influenciar no caso do ex-presidente Lula, cujo recurso será julgado pelo Supremo Tribunal Federal brasileiro no próximo dia 25. O professor Rui Antunes destaca a importância do contrato de confiança entre o povo e o sistema de justiça, o que pode, para ele, ser perigoso para a estabilidade da instituição. 

A localização da nova maternidade de Coimbra e a investigação de corrupção em 18 Câmaras portuguesas também foram temas do comentário Alvorada de hoje (13).

Bibiana Garcez

4
12
08
0
GMT
GMT
+0000
2019-06-27T12:08:39+00:00
Thu, 27 Jun 2019 12:08:39 +0000