13/06/19

ISCTE promove Carta de Princípios para a Igualdade de Género no Ensino Superior

O projeto que promove a Igualdade de Género do ISCTE-IUL, financiado pela Comissão Europeia, foi aprovado em novembro de 2017, seguido de um período de latência, e em junho de 2018 começaram a ser implementadas as medidas previstas no plano. Entre as várias medidas está a adoção da Carta de Princípios que, segundo Lígia Amâncio, investigadora no CIS-IUL, cobre todos os aspetos da vida institucional do ensino superior em que se manifestam desigualdades no presente.

O principal objetivo com a criação e adoção destes planos está ligado a uma maior consciencialização da população e das instituições de ensino superior. O tema até hoje tem vindo a ser negligenciado, na opinião da investigadora.

Embora não seja pretensão do projeto do ISCTE expandir-se para outras instituições de ensino superior, a Igualdade de Género é uma das preocupações da Comissão Europeia. Desde 2014-2015 que a Comissão Europeia disponibiliza um financiamento para projetos que visam combater esta problemática. A investigadora do CIS-IUL afirma que, a nível nacional, o número de projetos com esta preocupação tem vindo a aumentar.

Para Lígia Amâncio, as instituições de ensino superior têm feito um mau serviço no diz respeito à formação e sensibilização das novas gerações. O que se verifica em relação a este problema, é um silêncio e omissão generalizados. Para além disso, há um défice de conhecimento nas gerações mais novas, o que coloca Portugal numa posição de atraso em relação aos outros países.

Bianca Rocha

4
5
15
0
GMT
GMT
+0000
2019-08-22T05:15:11+00:00
Thu, 22 Aug 2019 05:15:11 +0000