13/06/19

CAIC fecha portas devido a problemas financeiros e falta de alunos

O Colégio da Imaculada Conceição (CAIC) anunciou o encerramento no próximo ano letivo. O final dos Contratos de Associação com o Estado Português em 2016 levou a uma situação financeira complicada para o colégio. De acordo com o padre José Maria Brito, do gabinete de comunicação, a principal causa da insustentabilidade do colégio advém do número reduzido de alunos e de perspetivas negativas para o futuro da instituição situada em Cernache, no concelho de Coimbra.

Desde a decisão do Ministério da Educação de pôr fim aos Contratos de Associação, o financiamento do colégio tem sido progressivamente assegurado pelas famílias dos alunos. José Maria explica que nos últimos anos enquanto colégio privado, o CAIC renovou o seu projeto pedagógico para captar novos alunos, reduziu os encargos e contou também com doadores.

José Maria lamenta o encerramento num ano que considera “muito bom para a escola do ponto de vista pedagógico” pois ganhou “muitos prémios” e participou em muitos concursos e iniciativas. A decisão de encerrar no final deste ano prende-se ainda com “a não garantia de haver dinheiro para fechar o colégio de forma digna, e conseguir indemnizar de forma justa os funcionários”. O CAIC vai agora acompanhar os alunos no processo de transferência para outra escola.

Em relação às instalações do colégio, José Maria explica que a prioridade é acompanhar os alunos e os educadores no seu futuro, mas que depois será “pensado com calma e tempo” para que o espaço tenha uma nova utilização.

O CAIC surgiu por iniciativa dos jesuítas portugueses e foi inaugurado em 1955. Funcionou com Contrado de Associação desde 1978.

Sara Santos Pinto

4
12
10
0
GMT
GMT
+0000
2019-06-27T12:10:11+00:00
Thu, 27 Jun 2019 12:10:11 +0000