31/05/19

Ângela Dias da Silva: “Só o simples facto de se falar [de uma agenda verde] já é bom”

O Alvorada de hoje (31) contou com o comentário à atualidade da vice-presidente da Associação de Aposentados, Pensionistas e Reformados (APRe!), Ângela Dias da Silva.

O Público de hoje escreve que a “Rede de recurso [SIRESP] já foi usada durante três mil horas”. O jornal fala que, nos últimos oito meses, o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) falhou quase tantas vezes como em 2017, o ano dos grandes fogos. Para a comentadora há outra grande falha no combate aos incêndios: a falta de conhecimento e preparação da população, principalmente nas épocas de menor calor.

Na quinta feira (30) o antigo ministro, João Cravinho, participou na Comissão Política do Partido Socialista, onde alertou os militantes para a urgência de dar primazia a uma agenda verde. Ângela Dias da Silva entende que “só o simples facto de se falar [de uma agenda verde] já é bom”. A comentadora salienta que é cada vez mais importante discutir as questões climáticas, não só a nível nacional, como a nível europeu.

A empresa Opway Engenharia foi a vencedora do concurso público internacional em consórcio com a Construtora do Infantado para a requalificação dos muros da margem direita do rio Mondego. Na última reunião do executivo camarário, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, anunciou que a empresa vencedora entrou em insolvência e o consórcio abandonou a obra, o que levou a um compasso de espera na requalificação. Para a vice-presidente da APRe! há uma necessidade de reformar a lei que implica maior responsabilidade para os prevaricadores e que não hipoteque projetos importantes como o da requalificação que, para Ângela Dias da Silva, é para acontecer.

Durante o Alvorada ainda houve espaço para ouvir a rubrica Crime na Cidade na voz de Isabel Simões, que descreveu a Operação Segurança Infantil-2 (que termina hoje), uma campanha da Polícia de Segurança Pública (PSP).

O comentário pode ser ouvido na íntegra aqui:

Cátia Soares

4
12
08
0
GMT
GMT
+0000
2019-06-27T12:08:09+00:00
Thu, 27 Jun 2019 12:08:09 +0000