21/05/19

Seminário na FEUC propõe debate entre militares e académicos sobre 70 anos da NATO 

Nesta terça-feira (21), os 70 anos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) e o futuro desta aliança tem espaço para debate na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. O evento “Portugal – 70 Anos de NATO” tem início às 14 horas, no auditório da FEUC. O seminário tem caráter interdisciplinar, com análises de militares e académicos sobre o tema. Para a palestrante e professora da Universidade de Coimbra, Raquel Feire, a discussão entre diferentes áreas do conhecimento é importante.

Criada em 1949, a Organização do Tratado do Atlântico Norte nasceu como uma estrutura para garantir a segurança dos países que a integram. Relacionado com o contexto da época, durante a Guerra Fria, o principal objetivo da aliança era de travar um avanço do comunismo, explica a investigadora Raquel Freire.

No entanto, com o fim da União Soviética, este objetivo teria perdido o sentido, de forma a forçar a entidade a reinventar-se. 

Na nova formulação da NATO, é possível dizer que a agenda tornou-se mais política, segundo a investigadora. Portugal é um dos estados-membros fundadores da Organização, desde a assinatura do Tratado do Atlântico Norte. Para Raquel Freire, o país trata a Organização como prioridade no âmbito da política internacional.

O programa do evento tem painéis focados nos desafios da NATO a partir de agora, da participação de Portugal e ainda nas novas possibilidades de diálogo com a Rússia. O evento é promovido pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e pelo Instituto Universitário Militar.

Bibiana Garcez

1
20
33
0
GMT
GMT
+0000
2019-10-21T20:33:34+00:00
Mon, 21 Oct 2019 20:33:34 +0000