21/05/19

CpC exige que presidente dos CHUC indique localização da Nova Maternidade

Movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) pediu a demissão do presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (CHUC), Fernando Regateiro, se até dia 1 de junho, Dia Mundial da Criança, não apresentar o plano para a localização das “diferentes valências, serviços e especialidades” dos vários polos hospitalares da Cidade de Coimbra, entre eles a localização da Nova Maternidade. O coordenador do CpC, Jorge Gouveia Monteiro, esta manhã em entrevista à RUC.

O CpC alega que as duas maternidades da cidade, Bissaya Barreto e Daniel de Matos, sobrevivem com “enormes dificuldades”. Pelo que não compreendem que a promessa de 22 de outubro de 2018 por parte de Fernando Regateiro não se tenha cumprido. Passados que foram sete meses o plano continua a ser desconhecido pelos cidadãos.

O movimento entregou uma petição na Assembleia da República com cerca de 4500 assinaturas, em Julho de 2018. Na petição solicitava a construção da Nova Maternidade no Hospital dos Covões. Hoje, o CpC esclareceu que enviou ao presidente da Assembleia da República uma insistência para que o debate se realize uma vez que passaram dez meses sobre a entrega da petição.

Gouveia Monteiro insiste na urgência da Nova Maternidade tendo em conta que “os partos devem ocorrer junto dos grandes hospitais” mas considera inaceitável o que apelidou de “manto de silêncio” que se instaurou sobre o assunto.

A Câmara Municipal de Coimbra, a Assembleia Municipal e a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra já se pronunciaram pela localização da Nova Maternidade no Hospital dos Covões.

Isabel Simões e Bebiana Garcez

4
12
09
0
GMT
GMT
+0000
2019-06-27T12:09:53+00:00
Thu, 27 Jun 2019 12:09:53 +0000