16/05/19

Conselho de Ministros aprova novas normas sobre a produção de eletricidade

Fotografia: D.R.


Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, afirma que o decreto-lei, hoje aprovado, assegura que o país vai ser neutro em emissores de carbono em 2050. Até 2030 o governo pretende “multiplicar por nove” a capacidade de produção de eletricidade a partir de fonte solar em Portugal. O decreto-lei permite ainda o lançamento de leilões.

Há duas formas de leilões para licenças de produção de eletricidade. Uma relaciona-se com os baixos custos do preço de mercado e a outra, tem uma contribuição para o sistema elétrico nacional.

João Pedro Matos Fernandes, declara que o preço da eletricidade vai reduzir para o conjunto dos consumidores, após a aplicação das medidas.

Até 2030 o governo pretende “multiplicar por nove” a capacidade de produção de eletricidade a partir de fonte solar em Portugal. Desta forma o país aproxima-se dos objetivos definidos pelo Governo: ter 80% de energia produzida por fontes renováveis até 2030 e assegurar energia totalmente “limpa” em 2050.

Ana Rita Coelho (com Lusa)

5
19
00
0
GMT
GMT
+0000
2019-05-24T19:00:38+00:00
Fri, 24 May 2019 19:00:38 +0000