13/05/19

Valorização das secções culturais da AAC aproxima Queima das Fitas das suas raízes – e custa menos

Um dos principais pontos defendidos pelo secretariado da Queima das Fitas de 2019 em relação a outros anos foi a maior presença dos grupos académicos da casa no evento. Nesta edição, nove secções culturais estiveram no Parque da Canção, com apostas maiores na Secção de Fado, com um dia reservado no line up do Palco Principal, e na RUC, que comandou o palco alternativo todos os oito dias. No passado, o destaque era naturalmente dos grupos académicos. Conforme o secretário-geral do Conselho Cultural (CC) e membro representativo das secções culturais no Conselho Geral da Queima das Fitas (CGQF), Paulo Abrantes, uma mudança no perfil do evento foi o que acabou por reduzir a participação dos grupos.

A mudança vista na edição deste ano da Queima das Fitas, no entanto, tem um forte fator económico. As reduções de orçamento para a realização do evento foram ressaltadas em diversas ocasiões. Apostar em grupos da casa é benéfico também para a organização. É o que afirma Paulo Abrantes.

Dedicar a segunda-feira, dia seis, ao Grupo de Fado da AAC foi uma aposta bem sucedida da organização. Apesar das críticas recebidas antes do evento, foram registradas mais de 10 mil entradas no recinto. Em anos anteriores, este era o dia mais fraco, por ser logo após o Cortejo.

Quanto ao Palco RUC, que pela primeira vez durou os oito dias de evento, Paulo Abrantes considera importante a diversificação da oferta de estilos musicais para o público da Queima das Fitas. Conforme o secretário-geral do Conselho Cultural, esta foi uma grande responsabilidade para a Rádio Universidade de Coimbra, mas bem realizada.

Para além das noites de Parque, Paulo Abrantes defende que as secções culturais precisam também ser valorizadas em outros eventos da Queima das Fitas, como é o caso do Sarau de Gala.

Além da RUC e do Grupo de Fado, as secções de de Astronomia, Astrofísica e Astronáutica, Jornalismo, TV AAC, Fotografia, Defesa dos Direitos Humanos, Grupo Ecológico e SOS Estudante também estiveram presentes no Parque da Canção na Queima das Fitas 2019.

Bibiana Garcez

6
21
57
0
GMT
GMT
+0000
2019-08-24T21:57:38+00:00
Sat, 24 Aug 2019 21:57:38 +0000