11/05/19

QF’19: PALCO RUC 19 DESPEDE-SE EM GRANDE

Terminou ontem (10) a Queima das Fitas de Coimbra de 2019. Para encerrar mais uma edição, o Palco RUC contou com os artistas Bleid, Nazar e Afonso Ponto. Fomos falar com o co-diretor do Palco RUC, Sandro Silva, para nos dizer o que se esperava da última noite e de modo a efetuar um balanço daquilo que foi a edição 2019 do palco 100% organizado pela Rádio Universidade de Coimbra.

Sandro Silva afirmou que, para a noite de ontem, não só era esperado público que quisesse ouvir música diferente do palco principal mas também os já habituais espetadores do Palco RUC.

Dos artistas que atuaram ontem, Nazar, artista angolano, é o que mais se destaca pelas suas produções únicas e pelo trabalho “Enclave” que é reconhecido no estrangeiro.

Embora não tenha feito parte da organização nos anos anteriores, Sandro Silva afirma que a maior diferença entre serem 4 ou 8 dias é possivelmente a da gestão do cansaço por serem tantos dias seguidos “onde não se dorme muito”. No entanto para Sandro Silva foi uma “ótima mudança” e espera que continue assim durante os próximos anos.

Todos os dias o palco RUC contou com muito público e dos 18 artistas que atuaram, destaca-se Clara Cuve por ter sido o espectáculo em que houve mais interacção com o público. Depois da artista alemã, os organizadores destacam o concerto de José Pinhal Post Mortum Experiences.

Sandro Silva apontou o concerto da DJ berlinense Clara Cuve como o momento da semana

De seguida, fomos falar com um membro da organização no ano
anterior, João Sousa e com um dos artistas que atuou este ano e que também faz parte da RUC, Fábio Nóbrega. Sobre o desafio que é serem oito dias de palco ao contrário dos quatro habituais, João Sousa afirma que o novo formato permite haver uma participação maior por parte do público. De acordo com o antigo organizador é possível conhecer mais artistas com os quatro dias adicionais.

Fábio Nóbrega considera que é gratificante poder partilhar a
música nova que está a ouvir.  Na opinião de Fábio Nóbrega o palco RUC é um dos sítios em Coimbra que oferece mais diversidade de música e dá ainda a possibilidade de conhecer novos artistas.

Falamos ainda com algumas pessoas do público. Ricardo
Cabrita esteve à conversa connosco e mostrou-se um  um frequentador assíduo do palco RUC. Aos microfones da Rádio Universidade de Coimbra, Ricardo Cabrita enalteceu que foi através da RUC que conheceu artistas como La Inesperada Sol Dual e Kilimanjaro. Sobre a diferença de 4 noites para 8 noites de palco RUC afirma que é uma oportunidade de dar a conhecer mais bandas e novos artistas ao público.

De seguida falamos com Mara Vasconcelos que também estava a
assistir ao concerto no palco RUC e que diz já conhecer a RUC há alguns anos
através de amigos. Considera o palco RUC o melhor palco da Queima das Fitas de Coimbra e afirma que a RUC é uma rádio diversificada que oferece música para todos os gostos.

A produção do Palco RUC 2019 contou com o apoio do Jazz ao Centro
Clube e do Salão Brazil.

Inês Bernardes e Tomás Cunha

4
13
07
0
GMT
GMT
+0000
2019-11-14T13:07:18+00:00
Thu, 14 Nov 2019 13:07:18 +0000