9/05/19

Para celebrar dia da Europa EBS Quinta das Flores estreia “É urgente não esquecer…”

Celebra-se hoje, dia 9 de maio, o Dia da Europa. A Escola Básica e Secundária Quinta das Flores (EBSQF) participou na campanha de apelo à votação nas próximas Eleições Europeias, que se realizam a 26 de maio, com um programa de que constou um espetáculo multidisciplinar a que deu o nome “É urgente não esquecer…”.

O tema da peça foi um desafio que veio da professora Maria da Luz do Clube Europeu e do Parlamento dos Jovens. Pretendeu-se fazer entender à comunidade a importância de votar nas Eleições Europeias. Em 2014, nas últimas eleições para o Parlamento Europeu, a taxa de abstenção atingiu o valor de 66,2 por cento.

Música, teatro, dança e a rádio da EBS Quinta das Flores envolveram-se na construção de um espetáculo multidisciplinar para mostrar à comunidade a importância de votar nas próximas Eleições Europeias.

O tema obrigou a uma reflexão sobre a Europa e a decisão de voltar ao tempo da primeira Grande Guerra para perceber o que é a Europa hoje. A responsável pelo Grupo de Teatro Hybris, da EBSQF, Sónia Antunes, falou com a RUC sobre a necessidade de procurar o início onde tudo começou.


“A ideia de Europa está em crise”, afirma a responsável. Adianta que o crescimento da extrema-direita por via de eleições livres e o pensamento racista de alguns europeus deixa interrogações. “É urgente não esquecer…” faz pensar o que está a acontecer e pergunta se o passado foi esquecido.


No espetáculo participam alunos desde o quinto ano, que têm entre os dez e doze anos até aos mais velhos do secundário. Sónia Antunes revela que para inserir os mais novos na temática foram encontradas soluções que passam por duas fábulas: a família dos três porquinhos e a dos ursinhos. A analogia com o que se passa nas famílias de humanos permite perceber a complexidade que levou ao grande conflito mundial.


A Primeira Grande Guerra teve como gatilho o assassinato do arquiduque Francisco Fernando da Áustria, herdeiro do trono Austro-Húngaro, em Sarajevo, na Bósnia. Do incidente resultou um ultimato contra o Reino da Sérvia o que levou ao posicionamento das potências da época em dois blocos. Por trás estava latente a partilha do continente Africano pelas potências coloniais, regista a responsável.


À semelhança da famílias europeias dos dois blocos desavindos, a casa dos ursinhos foi invadida pela “caracolinhos” que foi roubar a comida deles. Uma vez as famílias desavindas e assoladas pela ganância e pelo poder “tudo se perdeu”, conta Sónia Antunes.


Na história verdadeira o início da guerra começou com um assassinato. Segundo a responsável pelo teatro na EBSQF, a história infantil vai transmitir ao público que as motivações verdadeiras foram outras e que “pelo nada se perdeu muito”.


Durante a manhã houve lugar a conversas sob o mote “à descoberta da união europeia “ com o Centro de Informação Europe Direct da Região de Coimbra. De tarde a EBSQF recebeu a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa e o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado.

A EBSQF é uma “Escola Embaixadora do Parlamento Europeu”. Nesta iniciativa conta com o apoio da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra e da CCDRC.

Foi em 9 de maio de 1950 que o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Robert Schuman, proferiu um discurso em que propôs uma nova forma de cooperação política na Europa – a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA).

Citações da declaração Schuman

“A Europa não se fará de uma só vez, nem de acordo com um plano único. Far-se-á através de realizações concretas que criarão, antes de mais, uma solidariedade de facto.”

“A colocação em comum da produção de carvão e de aço (…) mudará o destino das regiões durante muito tempo condenadas ao fabrico de armas de guerra, das quais foram as principais vítimas.”

O espetáculo “É urgente não esquecer…” agendado para estrear hoje, às 17h30, vai voltar a subir a cena, na próxima Mostra de Teatro Escolar de Coimbra, que vai decorrer de 13 a 17 de maio.

Isabel Simões
Fotografias: professora da EBSQF Marina Pacheco

6
21
58
0
GMT
GMT
+0000
2019-08-24T21:58:36+00:00
Sat, 24 Aug 2019 21:58:36 +0000