22/04/19

Madalena Abreu: [Eleições na Ucrânia] “Só quem é muito sério consegue dar palco a um humorista”

O Alvorada de hoje (22) contou com o comentário à atualidade de Madalena Abreu, docente do ISCAC e vereadora na Câmara Municipal de Coimbra (CMC) pela coligação Mais Coimbra.

As docentes da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC), Catarina Martins e Adriana Bebiano, mostraram o seu desagrado para com o nome do carro alegórico dos Novos Fitados de História, “Alcoholocausto”, para o cortejo da Queima das Fitas. No seguimento das críticas recebidas, os estudantes da FLUC publicaram um comunicado, no qual alegaram que o carro vai elaborar várias críticas e que “não é apenas o nome”. 

Madalena Abreu considera que a sociedade de hoje é vítima da ideologia do politicamente correto, que a impede de discutir e refletir.

O executivo da CMC adjudicou, no passado dia 18 de abril, a construção do Centro Olímpico de Ginástica. O júri do concurso propôs, em dezembro de 2018, a adjudicação à empresa Supera Areeiro, S.A., a única que se submeteu a concurso. Em janeiro, contudo, o PSD, o movimento Somos Coimbra e o Partido Comunista Português (PCP) votaram contra. Na reunião de dia 18 de abril, foi aprovado, com os votos a favor do Partido Socialista, a abstenção do vereador do PCP; e os votos contra, de novo, contra do PSD e SC.

A comentadora considera que se trata de um “mau negócio”.

O ator e comediante Volodymyr Zelenskiy venceu as eleições presidencias na Ucrânia, com 73, 23 por cento dos votos. O humorista fez a campanha pelas redes sociais, sem recurso aos media tradicionais.

A vereadora elogia a escolha da população ucraniana.

As ‘fake news’, o advento dos populismos e dos partidos de extrema-direita na Europa são alguns dos perigos que correm as eleições europeias que se disputam dia 26 de maio. Além disso, a direita portuguesa está mais dividida que nunca: CDS-PP, PSD, coligação Chega e Basta, Aliança e Iniciativa Liberal disputam os lugares à direita no Parlamento Europeu.

No entanto, Madalena Abreu acredita que os portugueses não vão arriscar e votar em partidos novos e desconhecidos.

O comentário pode ser ouvido na íntegra aqui:

Carolina Cardoso

5
19
45
0
GMT
GMT
+0000
2019-05-24T19:45:01+00:00
Fri, 24 May 2019 19:45:01 +0000