12/04/19

Elisabete Ramos: “Na República não há dinastias”

O comentário à atualidade, no Alvorada de hoje (12), esteve a cargo de Elisabete Ramos, docente da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC).

A Associação Académica de Coimbra (AAC) e os núcleos de estudantes da UC juntaram-se na criação de um documento que enumera os problemas que os alunos consideram prementes eliminar. “A Universidade à Lupa” é o nome do livro que foi apresentado no passado dia 10 de abril. As dificuldades que os estudantes de mobilidade reduzida sentem no acesso às infraestruturas é um dos temas da publicação “A Universidade à Lupa” e que o presidente da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra, Daniel Azenha, destaca.

A comentadora do Alvorada compreende as críticas que os estudantes têm feito em relação ao assunto e, afirma que é necessário fazer alterações nos edifícios da UC que respondam às necessidades dos estudantes com mobilidade reduzida, mas também dos invisuais.

O Partido Social Democrata (PSD) de Coimbra defendeu ontem (11), a construção de uma nova estação ferroviária na cidade. Localizada a cerca de 600 metros a norte da atual estação de Coimbra-B, a gare ia garantir a intermodalidade de transportes.

Para Elisabete Ramos, os transportes de Coimbra não estão articulados. A proposta do PSD é benéfica, uma vez que pretende concentrar no mesmo espaço vários meios de transporte que vão facilitar a circulação de pessoas e mercadorias, defende.

As nomeações de familiares de políticos para cargos do Governo têm estado na atualidade noticiosa. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, veio dizer que é necessário alterar a lei para que situações semelhantes não se voltem a repetir.

No entanto, a docente da FEUC considera que a alteração à lei não deve ser feita no imediato, sob pena de se focar nos casos específicos da atualidade e ter consequências para as eleições legislativas.

A nova data limite para a saída do Reino Unido da União Europeia é agora 31 de outubro de 2019. A decisão foi aprovada ontem (11) em Conselho Europeu.

A comentadora considera a decisão tomada humilhante para Theresa May.

No programa de hoje houve ainda espaço para rubrica “Europa”, na voz de Camila Vidal.

O comentário pode ser ouvido na íntegra aqui:

Catarina Félix e Mónica Rego

3
18
49
0
GMT
GMT
+0000
2019-06-19T18:49:36+00:00
Wed, 19 Jun 2019 18:49:36 +0000