27/03/19

O “Futuro (in)Certo” dos médicos em debate na FMUC

O “Futuro (In)certo” dos estudantes de medicina vai estar em debate na conferência “Call ME – A Call for Medical Education” que vai decorrer, entre os dias 29 e 31 de março, na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC). Com workshops, palestras e debates, o “Call ME” quer pôr os futuros médicos a refletir sobre os desafios do ensino da medicina e as atuais dificuldades da profissão médica, como explica o coordenador do projeto, Miguel Lince Duarte.

Miguel Lince Duarte chama à atenção à exigência cada vez maior colocada sobre os estudantes, tendo em conta a evolução diária da medicina. A necessidade de um ensino mais prático e especializado, em contexto hospitalar, é fundamental para a conclusão da formação académica e científica dos jovens médicos.

A falta de vagas para aceder a especialidades é um tema que tem preocupado os estudantes de medicina. Em declarações recentes, o atual presidente da Associação Nacional de Estudantes de Medicina alerta para o facto de estarem a ser formados médicos a mais para o número de vagas existentes de acesso a especialidade. A Ordem dos Médicos refere já vários jovens médicos que ficam indiferenciados, isto é, sem especialidade, a trabalhar nos hospitais públicos. Para o coordenador do Departamento de Educação Médica do Núcleo de Estudantes de Medicina da Associação Académica de Coimbra (NEM/AAC), lamenta a discrepância entre as necessidades de profissionais no Serviço Nacional de Saúde e a oferta formativa.

Miguel Lince Duarte considera que a formação médica é um processo contínuo e que a falta de coordenação entre Ministério do Ensino Superior e Ministério da Saúde é uma das causas para a discrepância entre o número de médicos formados e vagas para especialização.

Com o futuro incerto, os estudantes devem conhecer outras alternativas à prática clínica que estão disponíveis na carreira médica.

Durante a conferência, vários oradores vão falar sobre os caminhos alternativos da medicina e a importância da formação extracurricular durante a formação. Entre os oradores destaca-se o ex-bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, e o ex-Diretor Geral de Saúde e atual presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, Francisco George.

Tom Barth e Luís Miguel Martins

3
7
54
0
GMT
GMT
+0000
2019-04-24T07:54:06+00:00
Wed, 24 Apr 2019 07:54:06 +0000