14/03/19

Simone de Oliveira em entrevista à RUC: “onde é que está a igualdade neste país?”

Simone de Oliveira

Simone de Oliveira considera que não há igualdade entre homens e mulheres em Portugal. A cantora e atriz esteve à conversa com a RUC, na passada sexta-feira, dia Internacional da Mulher. A entrevista surgiu por ocasião do concerto de celebração dos 60 anos de carreira da cantora, no Convento São Francisco.
Para haver igualdade, Simone de Oliveira considera que é preciso que as mulheres tenham uma nova atitude, mesmo que “chorem de vez em quando”.
Quando questionada sobre as recentes estatísticas de violência contra as mulheres, Simone diz que não compreende os números da violência no namoro. Refere ainda que é precisa uma mudança na justiça.

Simone de Oliveira comenta as dificuldades que as mulheres enfrentam quando querem sair de uma situação de violência doméstica ou quando têm divergências com o companheiro.

A atriz é crítica da pouca flexibilidade dos pais na divisão da guarda dos filhos e afirma que as divergências de um casal têm impacto na educação das crianças, o que se reflete no seu futuro.

Simone acredita que a sua canção “A Desfolhada”, que completou 50 anos em fevereiro, ainda é cantada por muitas gerações. Apesar do enorme impacto da música, a artista não se considera mais heróica do que outras mulheres e desvaloriza que se tenha tornado um símbolo da luta no feminino. Para a cantora, as canções não têm o poder de mudar o mundo, as pessoas é que o fazem com as suas atitudes.

Quanto ao uso das tecnologias, Simone de Oliveira considera que nos tornamos “escravos das máquinas” e que é mais importante a entrega e a capacidade de olhar para o outro. Também falta dar mais abraços. A entrevista pode ser ouvida na íntegra aqui.

Sara Santos Pinto

1
19
51
0
GMT
GMT
+0000
2019-03-18T19:51:59+00:00
Mon, 18 Mar 2019 19:51:59 +0000