10/03/19

“African Queen” em exposição no Centro Cultural Dom Dinis

No seguimento do Dia Internacional da Mulher, as obras do artista plástico angolano, Ivo Mota Veiga, estão em exposição no Centro Cultural Dom Dinis da Universidade de Coimbra até ao fim do mês. Trata-se de uma mostra que reúne alguns dos mais de cem retratos do seu acervo e que tem por título “African Queen”. A inauguração aconteceu no sábado, dia 9 de março, a par do jantar/debate “O Caminho da Igualdade de Género: Dificuldades a Vencer”. Ambas as iniciativas tiveram a organização a cargo da Casa de Angola em Coimbra.

Entrevistado pela Rádio Universidade de Coimbra (RUC) durante a inauguração, o artista esclareceu o que pretende demonstrar com a exposição: mulheres africanas que “são pessoas comuns, amigas”.

Para além deste tema, Ivo Mota Veiga reforça a importância de dar oportunidades para a mulher africana na sociedade atual, especialmente no campo do trabalho, e também comentou que a tradição ainda está presente na vida das mulheres africanas.

A fim de relembrar a temática da mulher africana, a atual e a tradicional, a técnica utilizada para realizar as obras alude a esse processo, já que há “a junção do desenho manual com o digital”, disse Ivo Mota Veiga.

O artista frisou a visão que tem da mulher africana e disse que, para si, ela é “uma rainha, poderosa e inteligente”. O tema da desigualdade de géneros, no âmbito social e profissional, também foi comentado por Ivo Mota Veiga, que afirmou que sua exposição é “uma homenagem à mulher africana nesse sentido, para valorizar as mulheres como um todo”.

O jantar debate “O Caminho da Igualdade de Género: Dificuldades a Vencer” foi realizado após a inauguração da exposição, e contou com a presença da Ministra Conselheira da Embaixada de Angola, Isabel Godinho. Segundo o presidente da Casa de Angola, Bento Monteiro, a fim de fazer uma homenagem às mulheres foi feita a conferência e a exposição.

O presidente aproveitou também para falar sobre o trabalho da Casa de Angola no âmbito da integração das comunidades emigrantes residentes em Coimbra.

A exposição vai estar patente no Centro Cultural Dom Dinis durante o mês de março. Depois vai estar em mostra no espaço do Instituto Português da Juventude em Coimbra.

Ana Laura Simon e Inês Bernardes

4
3
33
0
GMT
GMT
+0000
2019-05-23T03:33:42+00:00
Thu, 23 May 2019 03:33:42 +0000