7/03/19

Vereadores da oposição tecem críticas ao Metrobus

[Corrigida às 21h 35]
No programa 1111 de ontem estiveram em estúdio os vereadores José Manuel Silva, do Somos Coimbra, Francisco Queirós, do PCP e Madalena Abreu, do PSD.

O reitor da Universidade de Coimbra, Amílcar Falcão que tomou posse esta semana, reiterou na Sala dos Capelos a necessidade de ampliar a relação da Universidade de Coimbra com a Câmara Municipal de Coimbra (CMC). O vereador da CMC, Francisco Queirós, classificou como positiva a iniciativa de ampliação do diálogo.

José Manuel da Silva, vereador pelo Somos Coimbra, afirma “que não há diálogo entre a Universidade e a CMC e que a responsabilidade é da Câmara”.

O Metro Bus, programa que faz parte do novo Sistema de Mobilidade do Mondego, veio substituir o antigo projeto do Metro Mondego. O projeto dos anos 80 teve seu plano suspenso em 2010, volta agora remodelado, com entrada em exploração prevista para o primeiro trimestre de 2022. José Manuel Silva lamenta o que considera ser “o desprezo” da câmara para com as propostas do movimento Somos Coimbra.

A vereadora pelo PSD na CMC, Madalena Abreu aponta as dificuldades técnicas acerca do projeto de remodelação da estação Coimbra B e pede um milagre para que o edifício intermodal se concretize.

Francisco Queirós reitera a inexistência até o momento de um projeto destinado a construção de uma nova Coimbra B. O vereador lembra ainda um projeto de criação de uma terceira estação de comboio, prevista no passado para norte da atual (Coimbra C), que não foi por diante. O que agora se pretende, tudo indica é a modernização do espaço.

José Manuel Silva critica a postura do presidente da câmara, Manuel Machado, e questiona o programa previsto para a ligação dos comboios ao Metrobus e outros transportes públicos.

O presidente do conselho de administração da empresa Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, disse na apresentação do Sistema de Mobilidade do Mondego que o fundamental “é servir o maior número de pessoas”.

Para que o projeto do Sistema de Mobilidade do Mondego fique completo falta a apresentação pública do projeto que vai ligar a avenida Fernão Magalhães ao Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

Tom Barth

1
13
55
0
GMT
GMT
+0000
2019-05-27T13:55:40+00:00
Mon, 27 May 2019 13:55:40 +0000