19/02/19

No IV Encontro Científico do NEQ/AAC vai-se falar de Química Verde e soluções ambientais

Amanhã, quarta-feira, começa o IV Encontro Científico organizado pelo Núcleo de Estudantes de Química da Associação Académica de Coimbra (NEQ/AAC). O evento tem como lema “Química Verde: um repensar da química” e o seu principal objetivo, afirma o núcleo, é “dar uma oportunidade, aos mais de 140 participantes inscritos, de poderem estar em contacto com a ciência que se desenvolve no nosso país”.

A Rádio Universidade de Coimbra perguntou à presidente do Núcleo de Estudantes de Química, Maëva Almeida, quais as componentes do programa do IV Encontro Científico. A estudante descreveu que o programa está dividido entre comunicações orais e apresentações de pósteres científicos dos colegas estudantes, e palestras de investigadores de várias universidades do país. Maëva Almeida frisa também que os dois dias do evento estão totalmente focados para a área da investigação científica.

Os encontros científicos acontecem anualmente, contam já com três edições e o tema de 2019 é então “Química Verde: um repensar da química”. O que é a Química Verde foi obviamente o que perguntámos a Maëva Almeida. Diz a estudante que ela “visa resolver problemas ambientais que existem hoje em dia, recorrendo à química” em áreas como poluição ou reutilização de materiais.

Maëva recorda que o tema também já tinha sido abordado na feira do emprego, outro evento organizado pelo núcleo.

O programa do IV Encontro Científico inclui ainda um workshop de escrita cientifica com o objetivo de aproximar os estudantes dos requisitos esperados na comunicação da investigação que um dia vão fazer. Maëva Almeida afirma que a escrita cientifica não é algo fácil e que é preciso conhecer as normas da escrita cientifica para quem quer fazer carreira na área da investigação.

O núcleo quis que o programa tivesse mais semelhanças com os encontros científicos de hoje em dia. Uma das ideias implementadas o ano passado foi criar um programa cultural que este ano vai ser na forma de uma noite de comédia a cargo de Beatriz Gosta. É certo que trabalho é trabalho e conhaque é conhaque, mas Maëva Almeida diz que também é preciso descansar um pouco da química e rir mais”.

André Jerónimo

1
19
32
0
GMT
GMT
+0000
2019-03-18T19:32:39+00:00
Mon, 18 Mar 2019 19:32:39 +0000