6/02/19

Nuno Peixinho: “As declarações de Manuel Heitor são chocantes”

No programa Alvorada de hoje, o membro da direcção da Associação dos Bolseiros de Investigação Científica (ABIC), Nuno Peixinho, mostrou-se indignado com as recentes declarações do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor. Em causa está a entrevista ao jornal Público, no passado dia 1 de fevereiro, onde o ministro afirma que “há pleno emprego” entre os doutorados. Nuno Peixinho considera as declarações “chocantes” e acusa Manuel Heitor de faltar à palavra dada no início da legislatura sobre a contratação de investigadores nas universidades portuguesas.

De acordo com os dados do Observatório do Emprego Científico do dia 22 de janeiro de 2019, dos 5000 contratos para doutorados prometidos para a legislatura só ainda foram formalizados 1500. Nuno Peixinho recorda que faltam apenas 8 meses para o fim da legislatura e que ainda estão por celebrar mais de 4000 contratos.

Como forma de contestação, a ABIC escreveu uma carta aberta ao ministro da Ciência onde contesta as declarações de Manuel Heitor e chama à atenção para a precariedade dos investigadores e bolseiros em Portugal.

A ABIC, a FENPROF e o SINDEP organizaram uma ação de protesto em frente da Presidência do Conselho de Ministros para amanhã, quinta-feira (7). Durante a manifestação, vai ser inaugurado o ‘Monumento ao Precário Desconhecido’ (docente ou investigador). A iniciativa pretende dar visibilidade pública aos precários, docentes convidados ou investigadores, que contribuem para o funcionamento das instituições sem um vínculo laboral. Nuno Peixinho lamenta a falta de diálogo e discussão entre a ABIC e o ministro Manuel Heitor.

Ainda durante o comentário no programa Alvorada, o dirigente da ABIC fez referência ao processo eleitoral para a reitoria da Universidade de Coimbra (UC) que está a decorrer. Nuno Peixinho considera importante que os candidatos a reitor tenham como principal objetivo do mandato o investimento na investigação científica e o reconhecimento da importância dos investigadores e bolseiros na internacionalização da UC.

No entanto, Nuno Peixinho deixa criticas ao candidato Amílcar Falcão, atual vice-reitor da UC para a Investigação, Inovação, Empreendedorismo e Desporto, pela ausência durante o concurso de contratação de investigadores e bolseiros que decorreu durante o mês de agosto. Nuno Peixinho considera que se tratou de uma estratégia política e salienta que os investigadores da UC não gostaram da atitude de Amílcar Falcão.

A carta aberta ao ministro Manuel Heitor está disponível online para subscrição e pode ser consultada na página de facebook da Associação dos Bolseiros de Investigação Científica.

Recordo ainda que amanhã, pelas 11h, os bolseiros e investigadores vão protestar em frente da Presidência do Conselho de Ministros.

As declarações de Nuno Peixinho durante o comentário ao programa Alvorada estão disponíveis aqui.

4
19
18
0
GMT
GMT
+0000
2019-04-18T19:18:19+00:00
Thu, 18 Apr 2019 19:18:19 +0000