19/12/18

Daniel Azenha é o próximo presidente da DG/AAC

Às 3h30 da madrugada de quarta-feira já não havia margem para dúvidas: Daniel Azenha estava prestes a ganhar a corrida para a Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC). Depois de sucessivos volte-faces e de Mariana Rodrigues se manter à frente do candidato da lista C, a lista P ficou definitivamente para trás quando foram conhecidos os resultados das últimas urnas. Daniel Azenha vence a segunda volta das eleições para a DG/AAC com 3522 votos, ou 53,4%. A distância para Mariana Rodrigues é de 448 votos, num universo total de 7014 votantes em que 418 votaram nulo ou em branco. O número de votantes diminiu em relação à primeira volta em cerca de 2000 estudantes.

A RUC, em conjunto com o Jornal A Cabra, conversou com o próximo presidente da Direção-Geral da AAC na emissão especial desta madrugada. O candidato eleito não escondia a felicidade, minutos depois de se conhecerem os resultados.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A corrida esteve equilibrada durante todo o processo de divulgação dos resultados, à medida que mais urnas iam saíndo, e foi só no final que se pôde concluir com certeza que era Daniel Azenha quem ia ficar à frente. A última urna que se conheceu pertencia à Faculdade de Letras, e foi só aí que o estudante se apercebeu do desfecho da segunda volta.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Quando questionado sobre as propostas concretas para o próximo mandato, Daniel Azenha sublinhou que em ano de Eleições Legislativas é particularmente importante um plano reivindicativo “forte”. Sobre a tomada de posse do candidato eleito, ainda não há data oficial, mas Daniel Azenha sugere o mês de janeiro como a melhor opção.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O atraso dos resultados da primeira volta e posterior atraso na marcação da segunda deveu-se à suspensão do ato eleitoral na primeira ida às urnas dos estudantes. Por suspeitas de “fraude eleitoral”, a Comissão Eleitoral, entretanto afastada, suspendeu o ato. Depois foi apurado pelo Conselho Fiscal que seria possível validar a eleição e que a expressão “fraude” foi exagerada. Daniel Azenha concorda que se tratou de um “erro processual”.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O candidato diz que erros como os que foram apurados ao longo desta eleição não podem voltar a acontecer, e promete documentar o assunto para que não restem dúvidas sobre o que se passou.

Nesta eleição, e ao contrário das anteriores para o mesmo órgão, os votos em branco não foram contabilizados para os resultados percentuais das listas, contando apenas os votos validamente expressos. Daniel Azenha assume ter sido o único candidato a aprovar esta alteração, e explica porquê.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O próximo presidente da Direção-Geral da AAC tem 23 anos, é licenciado em Geografia pela Faculdade de Letras da UC e é atualmente finalista do mestrado em Geografia Humana, Planeamento e Territórios Saudáveis da mesma faculdade.

Camila Vidal

1
14
52
0
GMT
GMT
+0000
2019-03-25T14:52:06+00:00
Mon, 25 Mar 2019 14:52:06 +0000