14/12/18

PSD apresentou moção de censura na Assembleia Municipal

Começou pelas 14 horas, mais uma Assembleia Municipal. No caderno de encargos estava previsto um debate sobre a moção de censura à Câmara apresentada pelo Partido Social Democrata (PSD). “Coimbra está mais pequena” é o título da moção apresentada pela comissão política da concelhia do PSD de Coimbra, presidida por Nuno Freitas, que em entrevista à RUC explicou as razões para a ação.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Uma cidade pequena, e que não se quer desenvolver ao ritmo das outras. Esta é uma entre várias críticas levantada por Nuno Freitas.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Para o presidente da comissão, o último ano não viu mudanças nenhumas, com muitos anúncios e pouca concretização. Nuno Freitas enumera alguns projetos que ficaram por fazer.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A maternidade Daniel de Matos é um dos projetos que, como conta à RUC o político social-democrata, sofre do mesmo “mal” de muita discussão, mas pouca prática. E conta o que descobriu numa visita às instalações na semana passada.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

No documento apresentado pelo PSD, Nuno Freitas aproveita para recordar que o executivo camarário conimbricense não foi eleito por maioria absoluta; o que poderia justificar uma maior intervenção pelos restantes partidos com assento na Câmara Municipal de Coimbra. No entanto, por causa do desenho jurídico da lei referente às autarquias, é difícil reclamar maior presença na autarquia,  situação que o presidente da comissão lamenta.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A moção de censura, como reconhece Nuno Freitas, não tem força política, ou seja, não afeta o partido no poder. Ainda assim exalta a importância da moção e do voto em Assembleia Municipal dos partidos, com especial atenção ao CDU que pela sua abstenção, aprovou o orçamento criticado pelo deputado social-democrata.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Com a moção de censura os sociais-democratas criticam “a ausência de projetos estruturantes em Coimbra e o reiterado autismo político do PS em relação às propostas das restantes forças políticas, sem qualquer diálogo sério sobre a estratégia da cidade”.

Pode ouvir a entrevista a Nuno Freitas na íntegra aqui.

Cátia Soares e Isabel Simões

5
18
52
0
GMT
GMT
+0000
2019-05-24T18:52:55+00:00
Fri, 24 May 2019 18:52:55 +0000