8/11/18

Linha de Fuga realiza-se pela primeira vez e pretende ser bienal

Terceiro Andar Luciana Fina

Festival de artes performativas mas também um encontro de artistas em Laboratório que vão trocar experiências que podem passar pela palavra e pelo movimento de corpos e imagens. De amanhã sexta-feira, dia 9 de novembro a sábado 1 de dezembro, Linha de Fuga vai percorrer vários locais da cidade de Coimbra. A curadora Catarina Saraiva revela algumas das iniciativas.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A ideia do festival nasceu da possibilidade de fazer acontecer um encontro internacional de criadores onde pudesse existir a perspetiva de que a arte possa ser “produção de conhecimento” e que “provoque discurso crítico”, destaca a curadora.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A realizadora italiana Luciana Fina, a viver em Portugal desde 1991, apresentou a sua primeira obra cinematográfica sete anos depois. À RUC conta sobre o documentário Terceiro Andar que estreou no ‘doclisboa’ e a partir do qual construiu a exposição com o mesmo nome que inaugura sexta-feira, dia 9 de novembro, pelas 18 horas no Colégio das Artes.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O catalão Sergi Fäustino começou na arte da dança por volta dos dezassete anos. Até aí foi o desporto que o motivou. Em Coimbra apresenta um espetáculo que testa os limites do corpo e que conta as memórias da sua história.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

De Portugal Ana Borralho & João Galante e Miguel Pereira, do Uruguai Federica Folco, com o Suíço ou Belga Thomas Hauert vão com Luciana Fina e Sergi Fäustino coordenar a primeira edição do Laboratório. Na oficina de experiências em parceria com o ‘Citemor’ marcam presença 20 artistas de várias nacionalidades. Apresentam os seus trabalhos aos sábados a partir de 17 de dezembro, no Grémio Operário sempre às 15 horas .

Em paralelo à programação do Festival, os artistas convidados vão dirigir seminários no Linha de Fuga.

Teatro Académico de Gil Vicente, Liquidâmbar, Círculo de Artes Plásticas, Igreja do Convento São Francisco, Teatro da Cerca de São Bernardo e Centro de Artes Visuais são lugares que vão receber o Linha de Fuga para além das ruas da cidade. A realizar-se pela primeira vez, o festival pretende voltar a Coimbra daqui a dois anos. A programação pode ser consultada aqui.

Financiado pela Direção Geral das Artes / Ministério da Cultura. Conta com a parceria do Município de Coimbra, do TAGV, d’ A Escola da Noite, do CAPC Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, e do Citemor.

O programa 1111 de dia 21 de novembro vai ser dedicado ao festival Linha de Fuga.

Isabel Simões

2
7
56
0
GMT
GMT
+0000
2018-11-20T07:56:36+00:00
Tue, 20 Nov 2018 07:56:36 +0000