6/11/18

Bloco de Esquerda volta a propor suspensão do Dia da Defesa Nacional

O Dia da Defesa Nacional assume-se como um dos ponto a sofrer alterações no Orçamento do Estado para 2019. As propostas de alteração devem ser apresentadas a 16 de novembro, mas o Bloco de Esquerda aproveitou para levantar já uma questão que quer ver alterada. O deputado do Bloco de Esquerda, José Pureza, esclarece que a proposta de suspender o Dia da Defesa Nacional se relacionada com o carácter de obrigatoriedade do dia em questão.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Os custos associados ao Dia da Defesa Nacional é também um dos pontos relacionados com a proposta de suspensão, uma vez que o Bloco não compreende o gasto de 3 milhões de euros numa atividade que acaba por ver como substituta do Serviço Militar Obrigatório. José Pureza frisa que a questão do dinheiro não é, ainda assim, a principal preocupação do partido.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Não se trata da primeira vez que o Bloco de Esquerda propõe a suspensão do Dia da Defesa Nacional. José Pureza explica que o acumular de opiniões a favor da proposta justificam a insistência do partido.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O partido espera que a proposta seja agora pensada pelo Governo e, caso seja aprovada, sugere que se estude um novo modelo que deixe de parte o carácter de obrigatoriedade que caracteriza o Dia da Defesa Nacional.

Rita Ferreira

2
11
26
0
GMT
GMT
+0000
2018-12-11T11:26:43+00:00
Tue, 11 Dec 2018 11:26:43 +0000