3/07/18

José Dias: [EUG2018] “vão colocar à AAC, a UC e a CMC no topo do desporto universitário”

O Alvorada de hoje (3) contou com o comentário à atualidade do ex-presidente da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC), José Dias.

Coimbra vai acolher cerca de 4000 atletas nos Jogos Europeus e Universitários de 2018 (EUG2018), que têm início no próximo dia 15 de julho. A competição veio dinamizar, através de uma reforma estrutural, a zona do Estádio Universitário de Coimbra. José Dias reconhece a relação de proximidade que se estabeleceu entre o Organismo Autónomo de Futebol (OAF) e a AAC, na cedência do Pavilhão Eng. Jorge Anjinho à AAC.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

No passado dia 26, o Conselho Geral da Universidade de Coimbra (UC) rejeitou a passagem da instituição para regime fundacional, depois de quase dois anos de discussão na comunidade académica. A moção contra esta alteração foi apresentada pelo reitor da universidade, João Gabriel Silva, e aprovada por unanimidade em Conselho Geral. O ex-presidente da DG/AAC mostra-se contra a passagem da UC a fundação, mas considera que o debate sobre o regime jurídico da universidade é fundamental e que foi, de facto, fomentado ao longo do último ano.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) promoveu, em 2018, a 1.ª edição do Orçamento Participativo – Coimbra Participa e foram ontem conhecidos os vencedores: o projeto “Por Este Rio Acima @ Terreiro da Erva” e o projeto “Jardim da Sereia…para brincar!”. Além disso, o Coimbra Jovem Participa tem 3 projetos vencedores: “Uma Curta-Metragem no Centro Histórico de Coimbra, “Festival de Fado” e o “1º ‘Festival’ de Humor em Coimbra”. José Dias considera que, numa primeira edição, é importante começar com um orçamento baixo e que a aposta em propostas direcionadas para a Baixa de Coimbra foi positiva.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O governo anunciou que vai iniciar obras no IP3, em 2019, no troço que liga Coimbra a Viseu. O presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), António Laranjo, afirmou que a via será “a primeira infra-estrutura rodoviária inteligente do país”, uma vez que vai oferecer rede wireless para aquisição de dados, plataforma para difusão de alertas e sensores para aquisição de informação relativa a questões como visibilidade, pluviosidade e colisão. O ex-presidente da DG/AAC considera que a melhoria das infraestruturas rodoviários e o investimento nas redes de transportes públicos, como o Metrobus, permitem desenvolver o interior do país e diminuir o tempo entre Coimbra e Viseu.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

No programa de hoje, houve ainda tempo para falar sobre a próxima época de futebol da Académica, a atração de população jovem a Coimbra e a greve dos professores às reuniões de avaliação.

No segundo episódio do “Conversas sobre Economia”, de Diana Craveiro, Álvaro Garrido, docente da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, falou sobre a economia do mar. A entrevista completa pode ser ouvida aqui.

O comentário pode ser ouvido na integra aqui.

Carolina Cardoso

1
19
33
0
GMT
GMT
+0000
2019-03-18T19:33:08+00:00
Mon, 18 Mar 2019 19:33:08 +0000